Agência do Ministério do Trabalho é fechada em Mirandópolis

Agência do Ministério do Trabalho é fechada em Mirandópolis

Serviço como entrada no seguro-desemprego não será mais possível realizar em Mirandópolis. Isso porque a agência regional do Ministério do Trabalho da cidade foi fechada por determinação da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho, órgão vinculado ao Ministério da Economia. A reportagem apurou que o motivo principal pelo fechamento é a falta de funcionário.

O local, entretanto, continua aberto, mas não realiza atendimentos como cálculos trabalhistas e entrada de seguro-desemprego. Esses serviços podem ser feitos em Andradina ou Araçatuba, agências mais próximas.

No espaço funciona apenas serviço de emissão de carteiras de trabalho e orientações ao trabalhador. De acordo com o gerente regional do Trabalho de Araçatuba, Marcos Antônio Figueiredo, o imóvel é alugado pela prefeitura e o funcionário que se encontra no local também é efetivo do Município e cedido à agência até então. O AGORA NA REGIÃO apurou que o valor pago mensalmente pelo aluguel gira em torno de R$ 900.

Ele afirma que a emissão de carteiras ficará a cargo do Executivo de dar prosseguimento ao convênio ou não. O gerente disse ainda que com a aposentaria do único funcionário efetivo do Ministério do Trabalho, a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho optou pelo fechamento da agência. “Em breve vamos fazer a retirada dos móveis e computadores. Para nós, a agência já está fechada”, afirmou Figueiredo.

A reportagem entrou em contato com a prefeitura para saber se continuará com o convênio para emissão das carteiras de trabalho e se vai manter o local aberto, mas até o fechamento desta matéria a prefeitura não havia se manifestado.

Já a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho disse, em nota, que as agências listadas na Portaria 415/2019 já estavam fechadas fisicamente. A portaria, então, apenas formalizou de forma jurídica o fechamento. A nota segue dizendo que “não há prejuízo à população, pois as demandas dessas unidades foram realocadas para Sine, agências e gerências próximas dos respectivos municípios”.

No espaço funciona apenas serviço de emissão de carteiras de trabalho e orientações ao trabalhador