Homem sequestra mãe e filha em Mirandópolis

Homem sequestra mãe e filha em Mirandópolis

Um homem de 27 anos sequestrou a ex-mulher, de 26, e a filha deles de apenas seis meses de idade. O caso ocorreu na última segunda-feira, 3 de junho, em Mirandópolis, e foi comunicado à polícia ontem, 5 de junho.

De acordo com a polícia, o casal estava em processo de separação há dois meses. Na última segunda-feira, o homem ligou para a mulher pedindo para que eles se encontrassem na praça do bairro Santa Rosa, pois ele queria entregar um presente à filha. Ao chegarem na praça, o suspeito pegou a criança do colo da mãe, a colocou em um carro e obrigou a mulher a entrar também no veículo. Ele dizia estar armado. A vítima afirmou à polícia que não chegou ver a arma.

Segundo o boletim de ocorrência, mãe e filha foram levadas para um canavial que fica na estrada sentido cidade de Pacaembu. Antes mesmo de o carro parar, o homem começou a agredir a mulher com socos. Ela tentou pular do carro em movimento, mas o homem a impediu. Segundo a polícia, parte do corpo da vítima teria ficado para fora do automóvel e foi arrastado. Ele, então, teria colocado a vítima dentro do porta-malas, ameaçou mãe e filha de morte e depois ameaçou em se matar.

Ao chegar perto do rio Aguapeí, também conhecido como Rio Feio, o suspeito retirou a vítima do carro e com uma corda disse que iria matá-la. A mulher tentou acalmar o suspeito alegando que voltaria com ele caso retornassem todos para casa. O homem teria concordado.

De acordo com a polícia, o casal e a criança retornaram para a cidade na casa dos pais do homem. A menina estava assustada e chorando. A mulher alegou para a polícia que sofreu lesões no quadril, pernas, boca, barriga e no pé esquerdo.

Conforme o boletim, o homem só teria liberado a mulher e a criança na quarta-feira depois de uma ligação da mãe da vítima dizendo que chamaria a polícia. O suspeito ligou para um táxi para levar a mulher ao Hospital.

Os pais do suspeito acompanharam toda a movimentação na casa, segundo a polícia. O homem queria fugir para Birigui, local onde teria conhecidos. Não há informações da prisão do suspeito.

A mulher solicitou à polícia medidas protetivas de urgência, pedindo a proibição de qualquer contato do suspeito com ela, sua filha e familiares. A vítima deve passar por exames do Instituto Médico Legal (IML) para comprovar as agressões. A polícia está investigando o caso. Ele pode responder por violência doméstica, sequestro, lesão corporal, ameaça e injúria.