Prefeito interino exonera oito diretores e nomeia cinco aliados políticos

Prefeito interino exonera oito diretores e nomeia cinco aliados políticos

Após assumir a cadeira do Executivo com a cassação da chapa Regina Mustafa (PV) e José Antonio Rodrigues (SD) pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o prefeito interino Carlos Weverton Ortega Sanches (MDB) fez demissão em massa dos chamados cargos comissionados da Prefeitura.

Ao todo, oito diretores de departamento foram exonerados. Três desses cargos foram preenchidos por pessoas filiadas ao Partido Democrático Trabalhista (PDT) e um filiado ao Movimento Democrático Brasileiro (MDB), além de mulher de outro aliado, que também é filiado ao PDT, como diretora substituta. O partido pedetista fez coligação com o MDB nas eleições de 2016 e apoiou Carlos Weverton para vereador. Os diretores filiados ao PDT e MDB e que foram contratados são:

● Ricardo Crevelaro, para a vaga de Chefe de Gabinete. Ele é filiado ao PDT desde outubro de 2015 e concorreu nas últimas eleições como vereador, porém foi derrotado nas urnas com 186 votos;

● Nage Omar, para a vaga de diretor de Fiscalização; filiado ao PDT desde outubro de 2015;

● Vanessa Delai Dias, para a vaga de diretora de Promoção Social; filiada ao PDT desde dezembro de 2015;

● Eduardo Bomtempo, para a vaga de Procurador Jurídico; filiado ao MDB desde março de 2003.

A atual diretora de Administração, Ariadne Nóbrega, está de licença-médica e quem a substitui é Lucy Sekyia, mulher de Roberto Sekyia, que também é filiado ao PDT e que concorreu nas últimas eleições como vice-prefeito na chapa de Marcão Iarossi (MDB).

As informações constam no FiliaWeb, sistema de filiação partidária desenvolvida pela Justiça Eleitoral. Todos os nomes aparecem em situação regular.

Os outros quatro diretores que assumiram cargos vagos foram Paulo Sérgio Ferreira (Obras), Adriana Leão (Recursos Humanos), José Benedito Brufatto (Agricultura) e Leandro Fernandes (Esportes). A presidente do Fundo Social de Solidariedade passa a ser Ariele Barbosa Bezerra Sanches, mulher de Carlos Weverton. Antes, o cargo era ocupado por Letícia Santos.

No momento, oito chefes das pastas que faziam parte do governo da ex-prefeita Regina Mustafa permanecem em seus cargos, são eles: Viviane Gonzalez (Cultura), Marcelo Selingardi (Compras), Ederson Pantaleão (Saaem), Renato Gonfiantini (Meio Ambiente), Cássia Tavares (Saúde), Roseli Ferreira (Desenvolvimento), Francisco Lima (Finanças) e Cláudio Pascoal (Planejamento).

A única diretora a pedir demissão antes mesmo de Carlos Weverton assumir foi Shizuko Miguita, do departamento de Educação. Para o seu lugar, assumiu novamente a pasta Eunice Zuin Fazano. Ela já trabalhou na mesma função nos governos de Jorginho Maluly, José Antonio Rodrigues e Chicão Momesso.

O AGORA NA REGIÃO entrou em contato com a prefeitura para saber de Sanches se a escolha dos diretores seguiu critérios técnicos ou políticos, mas até o fechamento desta matéria não havia se manifestado.

QUEM SAIU, QUEM ENTROU

Saiu Vinicius Macedo >> entrou Ricardo Crevelaro (Gabinete)

Saiu Ricardo Pontes >> entrou Eduardo Bomtempo (Jurídico)

Saiu Gisele Marconato >> entrou Adriana Leão (RH)

Saiu José Felício Albano >> entrou Nage Omar (Fiscalização)

Saiu Murilo Pinhata >> entrou Paulo Sérgio Ferreira (Obras)

Saiu Mônica Machado >> entrou Vanessa Delai (Social)

Saiu Alberto Chinaglia >> entrou José Brufatto (Agricultura)

Saiu Diogo Silva >> entrou Leandro Fernandes (Esportes)

Saiu Shizuko Miguita >> entrou Eunice Zuin (Educação)

De licença médica Ariadne Nóbrega >> substitui Lucy Sekyia

Confira abaixo os registros de filiação obtidos através do FiliaWeb:

Filiação de Ricardo Crevelaro / Foto: Divulgação
Filiação de Nage Omar / Foto: Divulgação
Filiação de Vanessa Delai Dias / Foto: Divulgação
Filiação de Eduardo Bomtempo / Foto: Divulgação
Filiação de Roberto Sekyia, marido de Lucy Sekyia / Foto: Divulgação