Biribol de Mirandópolis reforça equipe e estrutura de treino

Biribol de Mirandópolis reforça equipe e estrutura de treino

Um esporte genuinamente brasileiro com origem na cidade de Birigui na década de 60. Esse é o Biribol, criado pelo Professor Dario Miguel Pedro, que se assemelha a uma variação aquática do voleibol. Em Mirandópolis, um grupo começou a praticar o esporte no ano 2000, incentivado por Odercio Bizaio e pelo próprio inventor da modalidade.

“Nossa história começa na chácara do Bizaio, o nosso maior incentivador, há quase 20 anos atrás. Conhecemos o Biribol por meio dele e do próprio Dario, onde inúmeras vezes nos convidou para ir até Birigui. Foi uma época de muito aprendizado porque para gente era um esporte novo”, explica Andre Terenci, que defende a equipe de Mirandópolis.

O biribol é praticado oficialmente dentro de uma piscina especial de 4m x 8m x 1,30 (profundidade) com rede (a 2,62 metros de altura), bola e postes de sustentação, sendo duas equipes de quatro pessoas. Normalmente, divide-se em partidas de três ou cinco “setes” de doze (12) pontos cada um. Suas regras são semelhantes às do voleibol, porém, com suas próprias características.

“Fomos em muitos campeonatos de inaugurações de piscinas por todo o Brasil. Atualmente, após ficarmos longo tempo só competindo nos Jogos Regionais, montamos um time para treinar forte e jogar outras competições”, lembra Terenci, que treina junto com Helio, Eduardo de Sylos, Wendel, Rafael Zuim, Julio, Rubens Gotti e Rodrigo.

Neste ano, a equipe de Mirandópolis competiu no Circuito de Biribol de Presidente Prudente e também nos Jogos Regionais de Andradina. “A nossa principal conquista não foi dentro da piscina, mas na melhoria da infraestrutura de treinamento, que foi a aquisição do aquecedor solar para que possamos manter a atividade o ano todo. Ressalto que esta conquista foi esforço de todos os participantes da modalidade e não apenas dos atletas que compõem o elenco”, frisou Andre.