‘Mesmo posicionamento que tive com outros prefeitos terei com Sodario’, diz Brito quando assumir presidência da Câmara

‘Mesmo posicionamento que tive com outros prefeitos terei com Sodario’, diz Brito quando assumir presidência da Câmara

Em votação ocorrida em 16 de abril de 2018, os vereadores elegeram Wellington de Brito de Oliveira (PV) como novo presidente da Câmara Municipal para o ano de 2020. A mesa diretora eleita é composta ainda por Almir Marini (vice-presidente), Afonso Carlos Zuin (1° secretário) e Nivaldo Ribeiro (2° secretário). Aos 32 anos, Brito terá pela frente o desafio de comandar a Casa Legislativa em um ano marcado por eleições municipais. Entre seus projetos, afirma que pretende instalar um elevador para dar acessibilidade ao prédio legislativo, situação que, segundo ele, vem sendo apontada pelo Tribunal de Contas anualmente. Brito toma posse em 1° de janeiro, às 10h, na sede da Câmara, em cerimônia discreta a pedido dele.

Em entrevista ao jornal, o vereador diz que irá manter a doação de 20% de seu salário para entidades do município, fala sobre suas pretensões políticas e como pretende se relacionar com o prefeito Everton Sodario (PSL). Veja.

Qual a sua expectativa em assumir a presidência?

É grande. Me preparei para isso. Já era minha intenção ser presidente do Legislativo, tanto é que me posicionei no começo de 2017. Durante esses três anos eu pude aprender bastante.

Como será seu relacionamento com os vereadores?

O melhor possível. Como já disse, nesses três anos como vereador aprendi muita coisa. Tivemos algumas divergências, que é algo absolutamente normal entre os vereadores. Hoje, a minha comunhão com os vereadores é a melhor possível. Acredito que com meu aprendizado, o relacionamento com eles será o melhor possível.

E com o prefeito?

Também. Já me coloquei à disposição, inclusive. O mesmo posicionamento que tive com Regina Mustafa, José Antonio Rodrigues e Carlos Weverton terei com Everton Sodario. Tenho conversado com ele sobre determinados assuntos. Vou ajudá-lo no que for preciso.

Você vai continuar doando 20% de seu salário para entidades?

Com certeza. É um compromisso que assumi em janeiro de 2017. Registrei em cartório em fevereiro de 2017 e a partir de então comecei a fazer as doações. O salário do presidente da Câmara vai aumentar e consequentemente aumentarei as doações. Será aproximadamente R$ 900 por mês em doação. Aumento de R$ 350 comparado com o valor atual.

Cogita a possibilidade de comprar um carro oficial ao Legislativo?

O carro não é minha prioridade. O que trato como prioridade é a instalação de um elevador. Anualmente, o Tribunal de Contas do Estado vem apontando essa falta de acessibilidade no prédio da Câmara Municipal. Eu gostaria realmente de atender esse apontamento. Claro que irei precisar do apoio dos demais colegas. Um presidente sozinho não comanda a Casa. A minha prioridade é instalar esse elevador para que haja acessibilidade.

Qual sua pretensão política nas eleições do ano que vem?

Pretendo fazer um bom ano de presidência. As eleições vão ocorrer antes de eu terminar o meu mandato. Eu preciso saber, primeiramente, o que meu partido quer. Tivemos algumas mudanças na lei para as próximas eleições. De executivo passou a ser diretório, que é comandado por 22 pessoas do partido. Tenho que conversar entre elas e ver o que é melhor para o município. Se o PV entender que meu nome é bom para ser candidato a prefeito ou vice, estou à disposição. Se meu partido entender que não, também aceitarei.