Vazamento de água e buracos abertos pelo Saaem geram reclamações de moradores

Vazamento de água e buracos abertos pelo Saaem geram reclamações de moradores

Alguns vazamentos de água pelas ruas de Mirandópolis foram denunciados recentemente por moradores ao jornal AGORA NA REGIÃO. Percorremos esses locais na quarta-feira (15) para verificar a veracidade das informações e constatamos os problemas.

Um dos maiores transtornos, que é algo bem antigo no local, ocorre na rua Regente Feijó com a rua Rafael Pereira. São três buracos bem próximos, sendo que estão cercados apenas por cones e uma pequena faixa. Um homem que mora próximo ressalta que os buracos geram um grande transtorno e preocupação aos moradores.

“Além de atrapalhar a circulação dos veículos, tem um grande risco para quem passa aqui a noite, sendo de carro ou mesmo a pé, porque muitos não veem a sinalização, já teve gente que caiu”, explica um morador que não quis se identificar a reportagem.

Um outro problema denunciado ao jornal ocorre na rua Senador Rodolfo Miranda. No local tem um buraco no meio da rua e a sinalização está sendo feita apenas com dois cones.

Além disso, denúncias de buracos e vazamentos ainda foram feitas por conta dos problemas na rua Ana Luiza da Conceição, na Avenida São Paulo e próximo da Apae com a vicinal que liga Mirandópolis com Lavínia.

VEREADORES SE MANIFESTAM

Os vereadores Welligton de Brito, Almir Marini e Afonso Carlos Zuin fizeram um requerimento (nº 012/2020) no dia 13 de abril, solicitando ao prefeito Everton Sodario (PSL) que informe se existe estudos e possibilidade de um projeto em curto prazo (urgente) que venha sanar o problema recorrente de anos da rede adutora situada na Rua Regente Feijó, entre o cruzamento das ruas Nove de Julho e Rafael Pereira.

A justificativa dos vereadores para o requerimento é que existe um gasto alto com a manutenção da referida rede adutora e o problema não é solucionado, o que vem sendo motivo de preocupação e transtorno aos moradores da referida rua, que em determinados momentos ficam inclusive impedidos de ter acessibilidade às suas residências devido aos transtornos causados com às constantes intervenções que ali são realizadas.

Segundo os vereadores que fizeram o requerimento ao prefeito municipal, é sabido que o problema apresentado ocorre quando as bombas da barragem Santa Helena são acionadas para trazer água a E.T.A (Estação de Tratamento de Água e Esgoto), onde a referida rede já antiga não suporta a pressão exercida. O documento apresentado ainda ressalta que mesmo com essas referidas bombas desligadas continua o vazamento, pois devido sua precariedade a água quando bombeada de outra barragem também continua vazando por conta da urgente necessidade de um projeto e execução da referida obra.

O QUE DIZ O SAAEM

A reportagem procurou o Saaem para comentar o assunto. O diretor do departamento, Caio Henares, disse que na Avenida São Paulo a rede de adução de água estourou e já foi arrumada, mas devida chuva o asfalto cedeu. Agora estão aguardando a equipe de limpeza colocar terra para fechar o buraco. O diretor não informou uma data para finalizar a obra.

Já no local próximo da Apae já foi feita a vistoria e identificado o problema. O diretor disse que estão aguardando a retroescavadeira para abrir a vala para realizar o reparo, também sem definição de data.

Segundo Henares, na rua Regente Feijo com a Rafael Pereira teve um vazamento da rede de recalque de seis polegadas que já foi arrumada. O diretor disse que estão aguardando a limpeza para retirar os entulhos, jogar terra e tampar com massa asfáltica, sem definição de data.

Na rua Senador Rodolfo Miranda a tubulação de esgoto cedeu e já foi arrumada. O diretor confirmou que estão agendando para arrumar até com massa asfáltica.

E na rua Ana Luisa da Conceição uma rede de distribuição de água de duas polegadas estourou e já foi arrumada. Eles agora aguardam a equipe de limpeza retirar os entulhos e jogar terra para tampar com massa asfáltica, sem data definida para finalizar a obra.