Coronavírus: Mirandópolis é a 1ª cidade com mais mortos na região e 2ª com mais positivos

Coronavírus: Mirandópolis é a 1ª cidade com mais mortos na região e 2ª com mais positivos

Ao testar nove casos positivos de covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus, a cidade de Mirandópolis se tornou a segunda da região com mais casos confirmados da doença ao lado de Guararapes. Ambas estão atrás apenas de Andradina, onde 10 casos testaram positivos. Com duas mortes registradas pela doença até aqui, a Cidade Labor fica na primeira posição ao lado de Ilha Solteira.

O levantamento foi feito pelo Ciensp (Consórcio Intermunicipal do Extremo Noroeste de São Paulo) e inclui os 18 municípios consorciados. O boletim epidemiológico regional se refere ao período de 20 a 27 de abril.

Além dos confirmados, há dez suspeitos na cidade mirandopolense. Oito pessoas foram curadas.

A cidade de Andradina não informou se há mortos pela doença. Por outro lado, 171 são considerados suspeitas naquele município.

Em toda a região, o levantamento mostra total de 40 casos positivos, 236 suspeitos e quatro mortes, além de 37 pessoas curadas. O número de mortos na região pode alterar porque Guaraçaí aguarda resultado de exames de um óbito.

Para obter a listagem, o Ciensp contou com informações das secretarias municipais de saúde.

DECRETO

Na segunda-feira (27), o prefeito Everton Sodario (PSL) publicou decreto municipal que autorizava a reabertura do comércio local com 50% de sua capacidade, incluindo funcionários e clientes.

Uma série de cuidados foram impostas aos empresários para que pudessem reabrir seus negócios como, por exemplo, disponibilização de álcool gel 70% para funcionários e clientes, uso de máscaras, proibição de aglomerações, higienização dos ambientes, entre outros.

Sobre as igrejas, Sodario disse que novas medidas seriam divulgadas nesta terça (28).

O prefeito falou em vídeo divulgado em rede social que o decreto não se trata de flexibilização, mas sim de um complemento ao decreto estadual e que a prefeitura tem autonomia para decidir quanto às necessidades locais.

O chefe do Executivo garantiu fiscalização dura nos próximos dias com multas e até cassação de alvará ao proprietário do estabelecimento que não cumprir o decreto. O jornal apurou que apenas um funcionário da prefeitura é responsável por toda a fiscalização na cidade.

Para ter acesso ao decreto do prefeito, acesse este link: