Equipe Pedale monta projeto destacando importância do respeito aos ciclistas no trânsito

Equipe Pedale monta projeto destacando importância do respeito aos ciclistas no trânsito

A equipe Pedale (Mirandópolis/Lavínia) estruturou um projeto para difundir o uso seguro da bicicleta como forma de exercício físico e também como meio de transporte. O principal objetivo é buscar soluções para a viabilização de vias exclusivas, trazendo assim melhorias para o trânsito; desenvolver o mútuo respeito entre ciclistas, motoristas e pedestres; e ressaltar a importância de praticar o ciclismo.

Segundo Josiely Oliva Carvalho, representante da equipe Pedale, o ciclismo é uma atividade que traz diversos benefícios, entre eles aumento na qualidade de vida e melhora no condicionamento físico. “Temos como objetivo promover a conscientização da importância do respeito ao ciclista para preservar sua vida e segurança, assim como discutir em busca de encontrar soluções para a viabilização de locais exclusivos para os ciclistas no município”, ressalta Jô, como é conhecida.

Prefeitura de Lavínia colocou recentemente outdoor com orientações na entrada da cidade

POLÊMICA NAS REDE SOCIAIS
Recentemente, um post no Facebook chamou atenção ao relatar os riscos que os ciclistas correm ao pedalar na estrada. “Só queria entender o que se passa na cabeça das pessoas que andam de bicicleta na vicinal entre Lavínia e Mirandópolis. Todos sabem que não tem acostamento, que a vicinal é movimentada, depois das 16:30 o fluxo aumenta. Sendo assim o ciclista que anda nessa vicinal coloca em risco a própria vida e a vida do motorista, tenham mais consciência do risco”, alertava na postagem.

Uma outra pessoa comentou na mesma publicação: verdade, está complicado ali, você desvia de um e em seguida tem outro vindo na pista contrária. Ou você desvia do ciclista e bate no carro ou você atropela um ciclista.

Entre diversos relatos, uma outra internauta comentou que na estrada para o Tabajara é igual ou até pior, já que alguns ciclistas andam a noite sem qualquer sinalização.

RESPEITO À BICICLETA PRECISA SER VÍSIVEL
Para Josiely, é prudente e natural do ser humano ter aversão ao risco, sendo que os motoristas, que concentram seus deslocamentos em vias expressas e arteriais, não enxergam o respeito ao ciclista, mesmo que eles próprios o respeitem.

“Perguntando aos amigos o porquê deles não pedalarem, as respostas mais frequentes são relacionadas ao medo dos automóveis e à falta de infraestrutura. Acontece que os riscos advindos do pedal na maioria das vezes são superestimados. Parece contraditório, e é, mas no fim das contas os ciclistas acham que não são respeitados, e motoristas não enxergam o próprio respeito. Para tornar visível esse respeito ao ciclista é necessário, também, criar infraestrutura exclusiva para a ciclomobilidade, tornando-a literalmente visível para toda a cidade”, reforça Jô.

O projeto também expõe que alguns fatores como a velocidade das vias, a escala das ruas e o tamanho dos carros, fazem com que o próprio ciclista se torne invisível para os motoristas, minimizando todo o respeito que ele recebe quando se desloca pela cidade. Implementadas estrategicamente junto com ciclovias, ciclofaixas e ciclorrotas, são políticas públicas voltadas para sinalização, educação e fiscalização do trânsito que vão ter esse papel.

“Ao propiciar ao cidadão o uso da bicicleta em segurança, seja como meio de transporte, seja como atividade de desporto ou lazer, o Poder Público Municipal dá efetividade a vários direitos e políticas públicas previstas na Constituição”, finaliza Josiely.

ORIENTAÇÕES NA ESTRADA
Andar de bicicleta em rodovias ou estradas movimentadas requer certos cuidados para garantir a segurança. O mais importante: nunca pedale na contramão. Segundo o Código Brasileiro de Trânsito, a bicicleta é um veículo como os outros e, portanto, deve andar na mão correta. E essa lei tem razão de ser: bicicletas andando na contramão, mesmo que no acostamento, podem causar uma confusão momentânea nos motoristas e gerar um risco de acidente.

Pneus em boas condições e calibrados, corrente limpa e lubrificada, apertos conferidos, câmbios e freios regulados são itens fundamentais de segurança que se tornam ainda mais importantes na estrada. Sem esquecer do capacete, por isso, antes de sair, o primeiro passo é deixar a bicicleta em perfeita condição de rodagem.