Percio Gonçalves, guerreiro na vida e nos tatames

Percio Gonçalves, guerreiro na vida e nos tatames

Superação e gratidão. Esses são os sentimentos de Percio Goncalves, empresário e atleta de jiu-jitsu, ao olhar sua trajetória de vida. Criado pelo tio Lauriano Candido Gonçalves, Percio chegou em Mirandópolis aos cinco anos vindo de Taboão da Serra.

Aos 9 anos começou a trabalhar no Arapongas, um período que ele ressalta ser fundamental para sua vida porque aprendeu valores importantes como responsabilidade e respeito ao próximo.

Mudou-se para São Paulo em 1998, trabalhou como metalúrgico, cozinheiro, garçom e vendendo açaí em porta de ginásio. No ano de 2002 conheceu o jiu-jitsu, foi quando começou a praticar o esporte. Em 2009, começou a dar aula em uma academia e foi aconselhado por um aluno a montar seu próprio espaço. Em 2012, fundou à Percio Gym, em Osasco, onde hoje tem cerca de 150 alunos. Confira abaixo a entrevista.

INFÂNCIA E JUVENTUDE
Nasci em Taboão da Serra, próximo de São Paulo, em 1980. Com cinco anos meu tio Lauriano me levou pra morar com ele e a sua família em Mirandópolis, onde fui criado como filho. Lembro muito de ir no Cam (Clube Atlético Mirandópolis), onde passávamos o dia jogando futsal, nadando e brincando de vôlei e basquete. Lembro de várias pessoas que fizeram parte da minha infância como Vasco Mustafa, Nivaldo Mustafa, Zema (Carlos Cesar Carbelo), Cesar Gonçalves, entre outros.

TRABALHO EM MIRANDÓPOLIS
Comecei a trabalhar muito cedo, pois brigava muito na escola e meu tio como castigo me levava para ajudar no seu trabalho com elétrica e hidráulica. Depois de um tempo, ele conseguiu um emprego para mim no Arapongas, na época tinha nove anos. Lembro que era tão pequeno que para lavar os copos tinha que subir na caixa de refrigerante para dar altura da pia (risos). Algumas pessoas podem ler a reportagem e achar que era errado colocar uma criança para trabalhar, mas pode ter certeza que foi a melhor coisa da minha vida. Porque foi a partir desse trabalho que aprendi valores importantes que carrego até hoje, como responsabilidade e respeito ao próximo.

Percio começou a trabalhar aos nove anos no Arapongas. Foto: Arquivo

OPORTUNIDADE EM SÃO PAULO
A minha ida para São Paulo foi para buscar algo a mais. Cheguei lá com 18 anos e fiz de tudo um pouco. Trabalhei de cozinheiro até metalúrgico. Com isso aprendi que temos que gostar daquilo que nos traz o sustento. Não era o emprego dos meus sonhos, mas na época me supria e foi fundamental para criar uma base.

INICIO NO JIU-JITSU
Conheci o jiu-jitsu aos 22 anos. Sempre treinei conciliando com meu trabalho, mas gostei tanto da arte que ficava imaginando sendo um professor. No meu primeiro ano de faixa marrom, aos 29 anos, comecei a dar aula em uma academia. Depois de dois anos um aluno me perguntou se eu não pensava em montar um espaço próprio, e ainda me ofereceu um lugar que estava desocupado. Foi assim que nasceu a ideia de abrir a Percio Gym, que completou oito anos em setembro de 2020. Antes da pandemia estávamos com cerca de 150 alunos, variando a idade entre 4 a 60 anos.

Entre as conquistas destaque para Internacional de Master, Sulamericano e Paulista. Foto: Manu Maciel Fotografia

TRABALHO COM AUTISTA
Temos uma turma de criança incrível, sendo que a procura de pais de crianças autistas cresceu muito, principalmente por recomendação médica. É que o jiu-jitsu trabalha fatores importantes como concentração, mobilidade e coordenação motora, assim como ajuda na proximidade com outras crianças. A evolução desses alunos é tão grande que isso faz com que os pais acabam indicando o nosso trabalho para outros, daí foi crescendo.

O ATLETA
Me considero um competidor ainda, pois pelo menos uma vez no mês participo de campeonatos. Já rodei o Brasil competindo, assim como viajei algumas vezes para os Estados Unidos. Graças a Deus consegui bons resultados, fui várias vezes Campeão Paulista, sou bicampeão Sul-Americano, Campeão Internacional de Master, entre outras conquistas.

A FAMÍLIA
É a base de tudo! Aproveito para agradecer Lauriano e Terezinha que me criaram, assim como deixar um obrigado especial para a minha esposa e companheira de todas as horas Silvana Toni Gonçalves. Sem esquecer dos “pequenos” Rian, Felipe e Lucas.

Casado com Silvana, Percio tem três filhos. Foto: Divulgação