Revendedoras de Mirandópolis ainda seguram novo aumento do gás de cozinha; produto deve ficar mais caro essa semana

Revendedoras de Mirandópolis ainda seguram novo aumento do gás de cozinha; produto deve ficar mais caro essa semana

Apesar do aumento de 6% no preço do gás de cozinha, GLP (Gás Liquefeito de Petróleo), anunciado pela Petrobrás na última semana e que passou a valer para as revendedoras na segunda-feira (11), pesquisa feita pelo jornal AGORA NA REGIÃO aponta que este novo aumento ainda não refletiu no bolso do consumidor, pelo menos até agora.

Ao conferir os preços do botijão tradicional de 13kg, vendido para consumidores comuns, que utilizam o gás de cozinha em casa ou até em estabelecimentos comerciais, a reportagem constatou que o preço para buscar o produto no local é de R$ 75. Já o preço para entrega fica mais caro, custando R$ 80. A reportagem consultou os preços na quarta-feira (13) nos estabelecimentos: Sereia Água e Gás, Donizete Água e Gás, Adega Zero Grau e Mirágua.

Segundo Antonio Sereia, o novo aumento praticado pela Petrobrás ainda não foi repassado ao consumidor, mas pode refletir no preço até o início dessa semana. “Já passou vendedor com preço alterado, acabei não pegando porque ainda tenho estoque, mas semana que vem vou precisar comprar, infelizmente não vai ter jeito”, confirmou Sereia.

Em contato com a Mirágua, por telefone, a reportagem foi informada que o valor atual realmente deve ter alteração, devido aumento anunciado pela Petrobras.

De acordo com o IPCA, Índice de Preços ao Consumidor Amplo, o gás de cozinha teve um aumento de 8,3% ao longo de todo o ano de 2020, bem mais do que a inflação prevista para o período, que foi 4,23%.