Primeira sessão na Câmara é marcada por 12 indicações

Primeira sessão na Câmara é marcada por 12 indicações

Aconteceu na quarta-feira (17) a primeira sessão ordinária da Câmara Municipal de Mirandópolis para o mandato 2021- 2024. Em pauta 12 indicações e 6 moções de pesar, assim como 5 projetos de lei de autoria do prefeito Everton Sodario solicitando abertura de crédito adicional no orçamento vigente.

O vereador Claudio Morena realizou duas indicações nessa primeira sessão. Ele solicita melhorias e substituição da iluminação no canteiro central da rua Rafael Pereira, no trecho entre as ruas Yoshio Nakamura e Nações Unidas. Além disso, o vereador pede a realização de um projeto para a implantação de uma área esportiva e pista de caminhada ao lado da UBS Dr. Jorge Maluly Netto, no Vale do Sol.

Já Emerson Carvalho, o Comandante, indicou ao prefeito estudar a possibilidade de transferir o atendimento da farmácia de alto custo, que atualmente é feito na rua Senador Rodolfo Miranda, 1357, para o prédio onde funciona a farmácia municipal que fica localizada na rua Olímpio de Macedo, 1719.

O Comandante e a Magali Cabeleireira solicitaram uma reforma na Casa de Apoio de Barretos, incluindo a instalação de barras de acessibilidade nos banheiros, manutenção do telhado e rede elétrica, instalação de wi-fi e reparo no portão da garagem, bem como a compra de treze colchões hospitalares, quatro aparelhos de ar condicionado para os quartos e uma televisão.

A vereadora Magali ainda colocou em pauta uma indicação pedindo ao prefeito a possibilidade de implantação de uma plataforma plana com faixa de pedestre e piso tátil, na rua Rafael Pereira, em frente a Livraria do Luizão. Uma última indicação dela nessa primeira sessão é a realização de uma operação tapa buracos em toda extensão da rua Vereador Cláudio Chinaglia (Rua 03), no bairro Sonho Meu.

Já Mônica Ijichi oficializou uma indicação para que seja feito o repasse da verba do Governo Federal relacionada ao incentivo adicional dos Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Endemias para o pagamento dos vencimentos destes profissionais, pagando o 14º salário aos mesmos.

Outra indicação da presidente da câmara foi no sentido de providenciar a iluminação pública no canteiro central da Avenida Planador, no Jardim Aeroporto. Uma terceira indicação foi a solicitação de limpeza e roçagem, em volta da Barragem Santa Helena, também no Jardim Aeroporto.

O edil Tiago Soares indicou que seja colocado o letreiro turístico “Eu amo Mirandópolis”, no canteiro da praça central. Uma segunda indicação foi no sentido de providenciar a instalação de fossas sépticas, visando solucionar o problema de efluentes (esgotos) produzidos na Primeira Aliança. Para finalizar, o vereador solicita ao prefeito Everton Sodario a possibilidade de criar uma área no recinto de festas ‘Antônio Hidalgo’, para o Distrito Industrial instalar pequenas empresas em nosso município.

MOÇÕES DE PESAR

Afonso Carlos Zuin colocou em pauta moções de pesar em nome de Glória Maria Jacomazi, Minoru Miguita e Carlos Sanches. O vereador Grampola Pantaleão outras três: Allan Romano, Hildefonso de Lima e Leandro Aparecido da Silva.

USO DA PALAVRA

O vereador Emerson Comandante subiu na tribuna para ressaltar que a população de Mirandópolis merece mais respeito. “Tive ciência que o Saaem não tem sequer uma retroescavadeira, isso é lamentável. Chega de politicagem em Mirandópolis. Estive também no departamento de Fiscalização e cobrei que a fiscalização volte a funcionar em Mirandópolis. É preciso impor regra, é preciso achar um meio termo para essa solução, senão daqui uns dias teremos Mirandópolis como um lixão ambulante. Parte da culpa é do sistema que não funcionou e outra parte é da sociedade que nunca teve respeito”, disse Comandante em parte de seu discurso.

Grampola usou a palavra para pedir ao prefeito uma atenção especial aos professores em relação a vacinação contra a Covid. “Entendo que seguimos o rito que vem do Governo de São Paulo, mas peço prefeito, que se tiver condições financeiras, que compre vacina para que possamos aplicar nos professores já que as aulas estão retomando. Acho que é uma grande justiça vacinarmos os nossos mestres. Não havendo a possibilidade não tem o que fazer, vou entender”, finalizou o vereador.