COC Mirandópolis realiza exposição de releituras em meio a pandemia

COC Mirandópolis realiza exposição de releituras em meio a pandemia

Os alunos da Escola “14 de Agosto – COC Mirandópolis”, por meio do professor de Arte Cleber Ferreira, conheceram artistas, apreciaram as obras criadas por eles e refletiram sobre elas para depois soltar a imaginação e criar as próprias versões.

Em arte, fazer uma referência implica utilizar um ou mais dos elementos da obra para criar outra, que por sua vez, permite reconhecer nela a original. À primeira vista, referências podem parecer cópias. Mas elas têm intervenções, ainda que discretas. Já a releitura é um procedimento que implica somar um significado ao original, incorporando elementos novos.

Essas duas estratégias de trabalho, tal como a cópia, são reconhecidas no mundo da arte e utilizadas há séculos. Antigamente era imprescindível ser capaz de copiar uma obra consagrada para ser reconhecido. E, até hoje, artistas expressam sua vontade de olhar para o que já foi feito e acrescentar ou modificar algo.

Antes das produções, exploraram elementos da história da arte, das técnicas e das linguagens utilizadas pelos artistas. O mais comum é que a produção de referências e releituras seja feita com desenho e pintura, porém, passaram do bidimensional para o tridimensional, já que os jovens foram desafiados a ocupar o lugar dos personagens dos quadros.

“A proposta permitiu que explorassem performance, fotografia e artes plásticas e, o desenrolar do processo, aproximou os jovens do mundo da arte, fazendo com que refletissem sobre ele. Os estudantes se apropriaram de algo que não era deles, de modo que os quadros se tornassem seus por algum tempo, usando o próprio corpo como suporte”, explica o professor Cleber Ferreira.