Prefeitura de Mirandópolis retoma aulas presenciais. Munícipes divergem sobre volta por conta da segurança com a saúde dos filhos

Prefeitura de Mirandópolis retoma aulas presenciais. Munícipes divergem sobre volta por conta da segurança com a saúde dos filhos

De acordo com o Decreto nº 3769/2021, publicado na última segunda-feira (3), pelo prefeito de Mirandópolis, Everton Sodario, todas as atividades educacionais presenciais das redes de ensino municipal, estadual e privado, continuam suspensas até o dia 16 de maio de 2021.

A decisão de retomada das aulas presenciais, marcada para o próximo dia 17 de maio, resultou em diversos comentários entre os pais de alunos matriculados no município, que questionam sobre a segurança para com a saúde dos filhos durante a pandemia, como por exemplo, a munícipe Leonice da Silva Senhorinha, mãe de duas jovens matriculadas na rede de ensino de Mirandópolis.

“Tenho duas filhas, uma de 13 e outra de 10 anos e não me sinto segura em mandá-las para a escola neste momento sabendo que muitos professores e funcionários da escola onde elas estudam ainda não foram vacinados”. Explicou a moradora, que completou dizendo se preocupar com a saúde dos familiares das crianças, “que quando chegam da escola ficam com os avós ou tios, que muitas vezes tem comorbidades”.

Já Elen Fabiana Limeira Gonçalves, mãe de Rafael, de 5 anos, diz ser a favor da retomada das aulas presenciais, desde que sejam seguidos todos os critérios estabelecidos pela Organização Mundial da Saúde, e com todos vacinados, incluindo os alunos. “Não é apenas nas escolas que o vírus se manifesta e os bares, mercados e lanchonetes estão todos cheios! Sei que todos precisam trabalhar, mas acho hipocrisia só as escolas ficarem fechadas”.

Apesar das aulas presenciais serem retomadas no dia 17 de maio, esta é uma opção facultativa. A Diretora municipal de Educação, Josiane Caldatto Franco, informa que os pais terão o direito de optarem pelo ensino remoto ou presencial, conforme o artigo 5º do decreto em vigor. “Cada Unidade escolar irá se organizar internamente para a viabilização do cumprimento do artigo. Todas as Unidades escolares do município estão se organizando e se adequando de acordo com Protocolo da Saúde, seguindo orientações da Vigilância Sanitária”.

Ao se tratar da segurança dos alunos, a diretora da pasta reforça dizendo que a decisão foi tomada pelo poder executivo, em conjunto com o departamento de Educação e Saúde, e conta com a supervisão da Vigilância Sanitária que estará em constante monitoramento nas escolas a fim de garantir um retorno e processo de ensino seguro para os alunos e colaboradores.

“Estaremos atentos a qualquer mudança de cenário pensando na saúde de todos envolvidos no ambiente escolar. Contamos com a parceria de todos neste processo”, afirma a diretora.