Cinco amigos detidos com duas capivaras mortas em caça ilegal em Mirandópolis

Cinco amigos detidos com duas capivaras mortas em caça ilegal em Mirandópolis

Na noite de terça-feira (8), Policiais Militares de Mirandópolis receberam denúncia sobre indivíduos praticando caça a animais silvestres próximo à usina Raízen. As informações são do portal Hojemais Andradina.

Os policiais avistaram no caminho um veículo GM Corsa de cor cinza, com um reboque tipo “carretinha”, transitando no contra fluxo de direção. Com apoio de outras equipes de policiamento, o veículo foi acompanhado e abordado. Além de quatro adultos, no veículo estava um adolescente de 17 anos.

Todos foram submetidos à busca pessoal sendo localizado no bolso da calça de um deles dois cartuchos para espingarda calibre 32 deflagrados. Indagados, de imediato admitiram que estavam praticando a caça ilícita de animais silvestres. 

No interior do veículo foram localizadas três espingardas: sendo uma tipo cartucheira, marca Boito, calibre 32; outra espingarda tipo cartucheira, marca Rossi, calibre 32, e uma espingarda tipo cartucheira, marca Rossi, calibre 36, todas com numeração aparente, mas sem registro ou qualquer tipo de documentação.

Dentro de cada espingarda havia um cartucho deflagrado e no assoalho do veículo três cartuchos calibre 36 intactos. Foram encontradas ainda 2 capivaras mortas (abatidas), uma no porta malas do veículo e outra na carreta reboque.

Durante a conversa, um infrator admitiu possuir mais munições em sua residência, diante disso a equipe se dirigiu até o local, localizado no assentamento Florestã Fernandes onde uma busca na residência localizou uma garrafa pet contendo 6 cartuchos de espingarda calibre 32, 4 intactos e 2 deflagrados.

Diante dos fatos foi dada voz de prisão em flagrante aos maiores de idade e de apreensão ao adolescente. Todos os indivíduos e materiais apreendidos foram conduzidos ao plantão policial de Mirandópolis, ocasião em que esteve presente a genitora do adolescente, acompanhando na apresentação da ocorrência, que foi direcionada para o plantão da delegacia seccional de Andradina.

Naquela repartição policial, o delegado de plantão, Dr Marcelo da Silva Zompero, ratificou a voz de prisão em flagrante aos maiores pelos crimes de Porte Ilegal de Arma e crime ambiental, requisitando perícia para os animais e posteriormente liberando-os para o descarte, apreendeu as armas, ouviu e liberou o menor aos cuidados de sua genitora.

Em contato com o policiamento ambiental, este orientou o descarte dos animais abatidos no aterro de compostagem municipal localizado na empresa Constroeste de Andradina, sendo feito o Registro fotográfico deste ato.