Johrei, agricultura natural e belo: os conceitos e a visão da igreja Messiânica

Johrei, agricultura natural e belo: os conceitos e a visão da igreja Messiânica

‘A missão da igreja Messiânica é concretizar o plano de Deus, porque Ele nos criou para viver em um paraíso isento de doença, pobreza e conflito. Deus utiliza todos nós como instrumento para a construção do paraíso’. A frase é de Amanda Rodrigues da Silva, de 34 anos, que é assistente de ministro da igreja. Ela recebeu a reportagem do jornal AGORA NA REGIÃO para explicar a crença e a visão da Messiânica.

“Com dez anos eu tive um processo de depressão e era muito ansiosa. O meu primeiro Johrei recebi em Lavínia e na época não tinha o conhecimento, nem imaginava o que era. Lembro que a minha mãe falava que eu não dormia durante a noite, mas depois dessa primeira oração já comecei a dormir tranquilamente e que até ria muito durante a noite que recebi”, recorda Amanda.

Ela explica que o Johrei é um método de canalização de energia espiritual, para purificação do espírito, capaz de transformar a desarmonia espiritual e material em harmonia. “Quando o homem tem pensamentos, palavras e ações que contrariam sua verdadeira natureza altruísta e espiritualista, ele acumula impurezas em seu corpo e em seu espírito, fazendo com que as doenças, os conflitos e as dificuldades financeiras aumentem. O Johrei purifica e desperta a verdadeira natureza divina do homem, restabelecendo seu equilíbrio original”, define.

Amanda comenta que depois dessa primeira experiência ficou muitos anos sem contato com a Messiânica, sendo que por meio do seu trabalho como massoterapeuta teve novamente uma aproximação com a religião. “Começaram a acontecer alguns conflitos no meu trabalho e uma amiga me convidou para ir tomar um Johrei, que eu nem sabia que era a mesma oração que eu tinha recebido com 10 anos de idade, nessa época estava com 21 anos. Foi quando conheci a ministra Dirce Forte e passei a frequentar a igreja. Fiquei alguns meses como frequentadora, vendo as semelhanças que tinha com o meu trabalho e então despertou o desejo de poder ministrar também”, revela.

Amanda Rodrigues, assistente de ministro da igreja Messiânica

PRINCÍPIOS E AÇÕES SOLIDÁRIAS

“Deus enviou um mensageiro e os messiânicos acreditam que para essa época, para esse momento através do Johrei, da agricultura natural e do belo, que são as manifestações artísticas através de um arranjo floral, de uma pintura, do belo na nossa vestimenta, dos nossos sentimentos de simpatia e de cortesia com as pessoas, é que a gente consegue ir construindo esse mundo. Então o Johrei vai atuar para que a gente possa ganhar a verdadeira saúde, eliminando as toxinas que a gente adquire através da alimentação e até do excesso de medicamentos”, define Amanda.

A massoterapeuta comenta que eles realizam campanhas solidárias anualmente, sendo que com a pandemia utilizaram da internet para conseguir doações. No ano passado realizaram uma ação social arrecadando alimentos onde conseguiram ajudar dezenas de famílias com a entrega de cesta-básica, assim como auxiliar os asilos de Mirandópolis e Lavínia. Em 2021, eles arrecadaram produtos de limpeza para ajudar na questão de higienização novamente para os asilos.

ABERTO AOS VISITANTES

Amanda reforça que muitas pessoas acreditam que precisa ser membro para frequentar a igreja, o que não é verdade. “Qualquer simpatizante que queira conhecer o local e receber o Johrei pode nos visitar que receberemos com muito prazer. O interessante é que o Johrei pode ser ministrado em qualquer lugar. Em pé, sentado, deitado, o importante é praticar”, acrescenta. Os horários de funcionamento da igreja Messiânica, que fica na rua Adelino Minari, nº 811, é das 8h30 às 11h, e das 16h às 20h – de segunda a sábado.

O FUNDADOR

O fundador é Mokiti Okada, que nasceu no dia 23 de dezembro de 1882, no bairro de Hashiba (Asakusa), na cidade de Tóquio, no Japão, no seio de uma família que se encontrava em um estado de grande pobreza. Apesar disso, desde criança, dedicou-se aos estudos, às artes, e alcançou grande sucesso profissional, tornando-se um conceituado empresário. Ele se preocupava com o bem-estar do próximo e da sociedade.

Até os 38 anos de idade, ele foi ateu. Contudo, uma sucessão de grandes perdas pessoais o fez despertar para a existência de Deus e do Mundo Espiritual. Uma curiosidade, Meishu-Sama é o nome religioso de Mokiti Okada. Literalmente, “Meishu” significa “Senhor da Luz” e “Sama” é uma forma respeitosa de tratamento. No Brasil, a instituição possui mais de 500 unidades, denominadas Johrei Center, e atualmente, conta com cerca de um 1,8 milhão de seguidores.