‘Estamos no momento mais crítico porque as represas pararam de captar água, ou seja, secaram’, comenta Sodario sobre a crise hídrica

‘Estamos no momento mais crítico porque as represas pararam de captar água, ou seja, secaram’, comenta Sodario sobre a crise hídrica

O prefeito de Mirandópolis, Everton Sodario, fez uma transmissão ao vivo em sua página no Facebook na terça-feira (21) para falar sobre a crise hídrica no município. Ao lado do Roberto Sekia, Diretor do Saaem (Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Mirandópolis), o chefe do executivo anunciou que dois poços particulares serão ligados na rede do munícipio. Além disso, na semana que vem acontece a licitação para a perfuração do poço na ETA (Estação de Tratamento de Água), que trará uma vazão de cerca de 30 mil litros por hora.

“Estamos no momento mais crítico que poderíamos chegar. Hoje (terça, dia 21) as duas represas pararam de captar água, ou seja, secaram. Até ontem nós conseguíamos captar água da represa do São Lourenço (Barraginha), só que parou de vez pela seca. Peço a população que ore a Deus para mandar chuva, pois isso vai solucionar o nosso problema”, comenta Sodario.

O prefeito explica que os dois poços particulares que serão ligados na rede do município, um que fica no posto do Ezio Veronese e outro na escola COC Mirandópolis, vão disponibilizar cerca de 26 mil litros por hora na rede do município.

Durante a live, um munícipe questionou o prefeito se em caso de calamidade pública, pela crise hídrica que atinge o estado e a cidade, a lei não libera a construção de um poço profundo. “Poço profundo demora meses e não tem projeto. Faremos poço artesiano, mas até em calamidade há questões legais e prazos que devem ser seguidos”, respondeu Sodario.

PAGAMENTO DE ÁGUA

Na live, Sodario comentou que a cidade de Valparaiso tem cerca de oito mil ligações de água, com isso arrecada mais de R$ 500 mil por mês. Já Mirandópolis tem aproximadamente 10 mil ligações e arrecada cerca de R$ 300 mil por mês.

Servidores do Saaem e da Prefeitura estão realizando blitz de fiscalização para coibir o desperdício de água.

BLITZ DE FISCALIZAÇÃO

A prefeitura de Mirandópolis postou na terça-feira (21) em sua página oficial no Facebook que servidores do Saaem e da Prefeitura estão realizando blitz de fiscalização para coibir o desperdício de água. “Solicitamos o apoio da população no consumo consciente de água. Não é hora de lavar calçadas, não é hora de desperdiçar água”, diz a postagem.

No post, uma mulher desabafou escrevendo – “Aqui no Esplanada sem água até agora, nem pra fazer comida tem, como se faz pra pra lavar uniforme de trabalho e das crianças pra irem pra escola. Meu Deus, até quando vai isso, que descaso já faz 1 mês que estamos nessa vida”, escreveu Vanessa da Costa Salomão.

SESSÃO EXTRAORDINÁRIA

Acontece nessa segunda-feira (27) uma sessão extraordinária na Câmara Municial de Mirandópolis por conta de um projeto de lei que visa autorizar a Prefeitura a firmar convênio com o Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Mirandópolis (SAAEM) para construção de dois poços semiartesianos – tubulares profundos e adoção de outras medidas relacionadas à calamidade pública decorrente do colapso do sistema hídrico.