Voluntários movimentam Dia das Crianças em Mirandópolis com doações de brinquedos e doces

Voluntários movimentam Dia das Crianças em Mirandópolis com doações de brinquedos e doces

O voluntariado é o principal pilar do chamado “terceiro setor”, que tanto colabora para o desenvolvimento da coletividade. Todas as obrigações são do Estado, e não fosse o terceiro setor, os recursos públicos não seriam capazes de cumpri-las. É importante ressaltar que o voluntariado não deve ser confundido com “assistencialismo”, pois objetiva despertar as pessoas para os seus direitos e deveres como cidadãos e também para a força que passam a ter quando se organizam em solidariedade coletiva, a melhor forma de amor ao próximo.

Em Mirandópolis, bons exemplos não faltam. O projeto ‘Comida para quem tem fome’ coordenado por Ricardo Santos da Silva, conhecido popularmente como Eskilo, começou em março com intuito de ajudar famílias que estavam passando por necessidades.

“Tudo começou quando tive uma recaída e pedi para que Deus me ajudasse. Orando pedia uma direção para não ficar disperso, foi quando Deus mostrou que precisava ajudar o próximo. Dias depois vi uma mulher pedindo ajuda no Facebook, nesse momento conversei com pessoas próximas para me ajudar com doação de alimentos e montei uma cesta básica para ela. Tudo começou aí, dessa forma”, explica Eskilo.

O mirandopolense ressalta que sempre gostou de ajudar o próximo, sendo que o projeto também de alguma forma é positivo para ele que se distanciou de pessoas que lhe faziam mal. “Ver uma lagrima de alegria só faz bem para gente mesmo, não tem preço que pague. Montamos sempre uma cesta básica padrão, daí o que não recebemos de doação de alimentos acabamos comprando já que também recebemos doação em dinheiro. Faço uma triagem de casa em casa para saber a real necessidade, é importante esse acompanhamento social para colaborar com os mais necessitados nesse momento de dificuldade”, define Ricardo.

No Dia das Crianças, o projeto entregou mais de 130 sacos de doces para crianças de Mirandópolis. “Foi uma primeira ação de dia das crianças, sei que pode parecer pouco, mas tenho fé que vamos aumentando essa rede. Quero agradecer a Deus por ter me guiado no projeto, assim como agradecer minha namorada, o Gabriel Orsi e a Roseli que estão sempre me ajudando. E não posso esquecer da população de uma forma geral que colabora”, completa Eskilo.

BORRACHARIA SOLIDÁRIA

Quem também faz a diferença é o Paulo Sérgio, proprietário da Borracharia Linha Pesada, que desde o ano passado reúne amigos para colaborarem com doação de alimentos e brinquedos.

“Começamos no ano passado um projeto de arrecadação de alimentos, temos um grupo de mais de 100 pessoas que fazem a diferença. No ano passado entregamos cerca de 70 cestas e brinquedos, já esse ano conseguimos mais de 600 brinquedos e distribuímos no Sonho Meu. Fui criança e sei como é complicado passar o Dia das Crianças sem receber um brinquedo. Por isso mobilizamos os amigos para conseguir levar um pouco de alegria para as crianças de Mirandópolis”, acredita Paulo Sergio.

ZAMIGAS

Coordenado por Lidiane Silva, o projeto Zamigas levou alegria até a Apae de Mirandópolis no Dia das Criança. Com doações de voluntários, o grupo montou uma mesa de doce decorada para presentear alunos e funcionários.