Grampola Pantaleão e Tiago Soares trocam farpas durante uso da tribuna

Grampola Pantaleão e Tiago Soares trocam farpas durante uso da tribuna

A 24ª sessão ordinária realizada na segunda-feira (8) na Câmara Municipal de Mirandópolis ficou marcada pelo uso da tribuna por parte dos vereadores Grampola Pantaleão e Tiago Soares. Os edis trocaram farpas, principalmente ao falar da relação do executivo com o legislativo.

“Quero agradecer ao prefeito de Lavínia que com muito empenho se dedicou para conseguir o recape asfáltico entre Mirandópolis e Lavínia. Ele já tinha conseguido a parte de Lavínia até Mirandópolis. Agradeço porque estivemos com ele na batalha, os cinco vereadores (Grampola, Monica, Roberto, Chutudo e Afonso) fomos até São Paulo fazer esse pedido. Isso mostra que tem uma força para que o bem aconteça”, explica Grampola.

O vereador continuou o discurso passando a reclamar que o prefeito de Mirandópolis, Everton Sodario, faz suas lives nas redes sociais e não cita as conquistas dos vereadores. “Como essa conquista do asfalto, ele postou e por um lapso, vou pensar assim, em nenhum momento citou que os vereadores estavam presentes. Posso garantir que essa visita ajudou e muito para que isso saísse. Já que a birra que o governador (Doria) tem de Mirandópolis é muito grande. Nos inclusive falamos lá para deixar isso de lado, pois os mirandopolenses não podem pagar por uma rivalidade de partido”.

CORTE DE ÁGUA

Grampola ressalta que é a favor do corte de água, mas que por estarmos vivenciando uma pandemia não seria o momento de começar o corte. “Antes deveríamos fazer um recadastramento da população para ver a realidade de cada um. Você passa em frente ao SAAEM e está lotado de gente. Tem uma senhora que liga todos os dias no departamento e não consegue ser atendida. Quero pedir ao prefeito que se for cortar, o que é justo, precisamos ter um trabalho de excelência. Os atendentes, que são estagiários e não tem culpa, não estão atendendo o telefone no SAAEM. Se nós conseguimos contratar pessoas para cortar a água, será que não conseguiríamos contratar estagiários para melhorar o atendimento? Será que não dá para colocar um 0800 para resolver o problema? Não temos social no SAAEM. Quem vai julgar a tarifa? Será a Doutora Beatriz? Vamos sobrecarregar ela com isso? Não seria melhor contratar uma assistente social para fazer isso?”, indagou Grampola.

Para fechar o discurso, o vereador revela que os três poços aprovados ainda não estão funcionando. “Nenhum poço está ligado, nem o que o senhor (Sodario) fez a live no SAAEM. Pode ir lá quem quiser, não tem bomba dentro do poço. Fez a live falando que a água estaria dentro das casas, mas onde está chegando a água é devido a chuva, pois os poços não foram ligados”, concluiu.

TIAGO SOARES

Na sequência, o vereador Tiago Soares pediu a palavra e iniciou seu discurso confirmando que o Doria não recebe Sodario, mas que o prefeito tem acesso ao Marcos Vinholi. “Falar que prefeito faz isso e aquilo, e não fala nome de vereador, ele está ali para gravar o vídeo dele, não é obrigado a falar o nome dos vereadores. Ele está fazendo as coisas na humildade, na medida do possível”.

O vereador comenta que o prefeito está providenciando o ajuste da questão da tarifa social do SAAEM para analisar os cortes de água, assim como contratou um estagiário para melhorar o atendimento. “Ele enfrentou o problema da água de frente, ele foi levar água de caminhão pipa nas casas. Foram aprovados três projetos e ele vai fazer o quarto, não está pensando só nele, mas sim no povo”, defende Tiago, que ainda questionou Grampola por sua ausência na votação para construção de um poço em uma sessão extraordinária.

GRAMPOLA RESPONDEU

Após o discurso do Tiago, o vereador Afonso Carlos Zuim pediu a palavra, mas quando foi iniciar seu discurso foi solicitado uma parte por Grampola, que foi concedida. “É uma pena você não escutar (Tiago levantou e saiu da tribuna, mas tomou água e voltou na sequência), é da sua praxe. Quando tem reunião você não participa, chega sempre atrasado nas sessões. Sobre eu não estar presente na votação do poço, eu tenho família e você não perguntou se eu tinha algum problema para resolver. Mas lembro que estava em contato com a diretora dessa casa para ver se daria número suficiente ou não na sessão, pois se faltasse algum vereador eu deixava meu filho que estava passando mal e viria aqui para votar”, explica Grampola.

O vereador ainda rebateu Tiago sobre defender o prefeito Sodario. “Agora quero saber se você é o líder do prefeito? Pois você vem aqui falar, que fala muito mal por sinal, e não falou porque o poço da ETA está desligado. Vou continuar apontando os erros de Mirandópolis, porque tudo que eu falo está resolvendo. Não é tapinha (apontando o púlpito) aqui que vai amedrontar alguém, não é o senhor achar que é mais homem que vai amedrontar. Aqui se discutem ideias, não as pessoas. E outra coisa, não quero que o Sodario cite meu nome, mas quero que respeite a casa de leis. Quero que respeite, pois quando ele fala das coisas boas grande parte passou por aqui. E não foi o senhor (Tiago), com sua arrogância, que aprovou tudo sozinho. Política é a arte de somar, não de subtrair”, finaliza Grampola.

INDICAÇÕES

O vereador Claudio Morena indicou ao prefeito Sodario que realize um curso de capacitação para cuidador de idoso. “O município possui uma parte considerável da população idosa e o aumento na procura por profissionais cuidadores de idosos vem crescendo. Essa indicação vem de encontro com a situação presente, uma vez que com o curso, estes profissionais poderão cuidar melhor de seus pacientes, os quais se encontram em situação que requer cuidado especial, bem como a possibilidade de geração de empregos para a nossa população”, diz a justificativa do vereador.

Monica Machado colocou em pauta uma indicação no sentido de viabilizar a implantação de uma academia ao ar livre com playground no bairro Portal dos Nobres.

Vale ressaltar que a indicação parlamentar não tem caráter obrigatório. Cabe a prefeitura decidir se acata ou não o pedido do vereador.