Escola Noêmia Dias Perotti desenvolve Trilha Antirracista – “Vidas Importam”, em alusão ao Dia da Consciência Negra

Escola Noêmia Dias Perotti desenvolve Trilha Antirracista – “Vidas Importam”, em alusão ao Dia da Consciência Negra

Na última quarta-feira (24), os alunos do grêmio estudantil “Todos tem voz”, da escola estadual Dona Noêmia Dias Perotti, realizaram com o apoio dos professores e de toda a equipe escolar, um evento com o objetivo de homenagear a patrona da unidade de ensino, Dona Noêmia Dias Perotti, e promover a conscientização contra o racismo e demais formas de preconceito.

O evento, que recebeu o nome de Trilha Antirracista – Vidas Importam, foi desenvolvido nos períodos da manhã e da tarde, com as turmas matriculadas no 1º colegial Novotec e no 1º e 2º termo da Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Iniciada pela Vice-Diretora Sônia Vendrame, a cerimônia contou com a presença de Marisa Perotti que representou a sua mãe, patrona da unidade de ensino Noêmia Dias Perotti.

Durante o evento, foi destacado pela vice-diretora a relevância do tema “Vidas Importam”, escolhido neste ano para abordar o Dia Nacional da Consciência Negra, celebrado em 20 de novembro, data atribuída à morte de Zumbi dos Palmares, reconhecido por sua luta contra a escravidão.

“Quando falamos em Trilha Antirracista, nós estamos falando sobre olhar pela vida e sobre cuidar do próximo e também de nós mesmos com muito respeito. Não falamos sobre a cor da pele, sobre a situação econômica ou social, o que importa é o ser humano em si e por isso todas as vidas importam e todas as vidas precisam ser respeitadas!”, explica Sônia Vendrame.

De acordo com a coordenadora da escola, Marlene Montalvão, o tema em questão foi trabalhado com os alunos ainda em sala de aula, através de diversos conteúdos com base na proposta pedagógica da Secretaria de Educação do Estado de São Paulo, estimulando debates e apresentações de opiniões sobre o racismo presente na sociedade brasileira.

Com o apoio dos professores, os alunos confeccionaram cartazes e elaboraram poemas e frases pessoais, que foram inseridas em um banner, como trabalho final sobre a semana da consciência negra.