Mirandópolis comemora 77 anos de emancipação política no dia 30 de novembro

Mirandópolis comemora 77 anos de emancipação política no dia 30 de novembro

No dia 30 de novembro, Mirandópolis comemora 77 anos de emancipação política. Os livros contam que houve muita luta na criação do município de Mirandópolis. Uma comissão formada por pessoas influentes da sociedade local teve que trabalhar bastante contra a oposição de Valparaíso, que iria perder parte de seu território, e também contra a senhora Maria Trindade Cardoso de Melo Alves Otelo, proprietária de uma parte do patrimônio de Machado de Melo.

Maria Trindade pretendia que a sede do município a ser criado, fosse localizada em suas terras, alegando ser ali, a segunda zona do Distrito de Paz Comandante Àrbues. Residindo em São Paulo e com fácil acesso a Junta Revisora, devido à posição social e política de seus familiares, Maria Trindade de Melo, só não conseguiu seu objetivo, devido à vigilância constante da Comissão de Mirandópolis, que foi obrigada a solicitar a vinda de um dos membros da Junta Revisora, para uma avaliação das condições das duas localidades. Finalmente a Junta Revisora do quadro Territorial Administrativo do Estado, aprovou o pedido da Comissão solicitante.

Na época da criação do município, estávamos em pleno regime instituído pelo chamado Estado Novo, criado com o golpe de Getúlio Vargas e, em função disto não gozavam de inteira autonomia administrativa. Os prefeitos eram nomeados pelos Interventores Federais no Estado e o poder legislativo municipal era exercido pelo Departamento das Municipalidades.

Por isso, a comissão que havia representado a população de Mirandópolis, junto ao Governo do Estado, logo que foi cientificada da decisão favorável da Junta Revisora, indicou o nome de Alcino Nogueira de Sylos, para o cargo de Prefeito Municipal.

Dona Trindade novamente se fez presente. Agindo junto aos Órgãos do Palácio do Governo, conseguiu modificar essa indicação, forçando a nomeação do senhor João Batista do Amaral, para o cargo de primeiro prefeito da nova cidade de Mirandópolis, recebido com protesto pela Comissão e a população. Mesmo assim, João Batista do Amaral tomou posse no novo cargo.

Nove meses depois, João Batista entrou em contato com o dentista, Dr. Alcides Falleiros, que o encarregou de contatar com as pessoas mais representativas da cidade, para a escolha de um substituto para seu cargo, pois entendera que a tarefa de governar, com inteira oposição do povo, seria muito difícil. O prefeito assinou seu pedido de renúncia, no dia 15 de outubro de 1945, e o Interventor Federal no Estado, nomeou para o cargo, Manoel Flauzino Correa.

CRIAÇÃO E EMANCIPAÇÃO

Em 30 de novembro de 1944, através do Decreto Lei Estadual nº 14334, o Distrito de Comandante Árbues, foi elevado à categoria de Município, sendo desmembrado do município de Valparaiso. Por força deste mesmo Decreto, teve seu nome alterado para Mirandópolis. Sua instalação ocorreu solenemente em 1º de janeiro de 1945. No ano de 1948, foram realizadas as primeiras eleições municipais, tendo sido eleito primeiro Prefeito, o senhor Delmiro Luiz Rigolon, juntamente com os vereadores que compuseram a primeira Câmara Municipal.

No começo de seu mandato começou a tomar as primeiras providências para a criação da Comarca. No final do mês de novembro de 1952, foi criada a Comarca de Mirandópolis, e em seguida nomeadas as Autoridades Judiciárias. O Dr. Agnaldo dos Santos e João José Brandi Ramacioti foram respectivamente, os primeiros, Juiz de Direito e Promotor de Justiça.