Sarau resgatará as memórias de Fred Souza

Sarau resgatará as memórias de Fred Souza

Acontece na sexta-feira (17), a partir das 19 horas, um sarau em memória de Fred Souza. O evento organizado pelo Coletivo Narrativas Topográficas, com apoio do departamento de Cultura de Mirandópolis, para homenagear o artista que faleceu aos 59 anos (novembro), será realizado na Biblioteca de Mirandópolis (rua João Domingues de Souza, 239).

“Queremos manter sua memória viva, para que as pessoas saibam quem ele foi e quão importante sua vida foi ao setor cultural de Mirandópolis. Ele escreveu 11 livros, que estão disponíveis na biblioteca e contribuiu com a organização do FEMPO (Festival de Música Popular Brasileira). Jornalista de formação, criou o Meu Jornal e a Minha Revista, ambos com circulação impressa gratuita. Criou também uma versão online da Rádio Gentileza FM, a qual levava o nome do Profeta Gentileza, de quem ele preservou a memória por meio das histórias, objetos e filosofia com a ONG Gentileza Gera Gentileza, mais tarde com a ONG Tempo de Gentileza. Promoveu diversos Saraus, nos quais reunia os artistas da cidade e o público numa diversidade de expressões culturais. Foi na produção de um desses eventos que nós (Coletivo Narrativas Topográficas) nos conhecemos. Nada mais justo saudarmos sua memória fazendo arte, compartilhando e reunindo as pessoas em torno da arte”, explica Kátia Maffi, que faz parte do Coletivo Narrativas Topográficas.

O Sarau que é gratuito contará com apresentação de teatro, literatura e música, assim como permitirá manifestações artísticas do público.

FRED SOUZA

O escritor e jornalista Jânio Alfredo Alves de Souza, conhecido como Fred Souza, faleceu no dia 6 de novembro, aos 59 anos. Ele deixou três filhos, Yasmin, Rafael e Noah.

Fred estava aposentado de suas funções como funcionário público desde o ano passado. Atuou como secretário municipal de Cultura em Mirandópolis e coordenou a biblioteca do município, tendo publicado 11 livros.

SUAS OBRAS

O escritor iniciou sua trajetória na literatura na década de 1980. Sua última obra, “Pindorama”, foi produzida com recursos do governo federal por meio da lei Aldir Blanc e lançada neste ano. No livro, poemas infantis e relatos sobre suas passagens, quando criança e adolescente, por Mirandópolis.

Outra obra recente publicada por Fred é “Minha vida com gentileza”, que além de contar a história do profeta Gentileza, de quem foi amigo, relata curiosidades e suas experiências com ele.

Além da literatura, Fred criou a rádio Gentileza FM e a revista eletrônica mensal Cidade Gentileza, onde abordava assuntos culturais e variedades.