Servidores públicos da Câmara de Mirandópolis escrevem carta solicitando reajuste no auxílio alimentação

Servidores públicos da Câmara de Mirandópolis escrevem carta solicitando reajuste no auxílio alimentação

Os servidores públicos da Câmara de Mirandópolis escreveram uma carta para os vereadores no dia 7 de janeiro demonstrando insatisfação em relação ao auxílio alimentação que eles recebem no valor de R$ 353,97. O documento foi assinado pelos 10 servidores, assim como conta com o apoio direto dos vereadores Emerson Comandante, Magali Maziero e Claudio Morena.

Uma das justificativas apresentadas para o pedido de aumento é que os servidores realizaram um levantamento nas câmaras municipais da região. Segundo o documento, a câmara de Guaraçaí dispõe do valor de R$ 820 em auxilio alimentação, já Castilho R$ 799, Bento de Abreu R$ 900, Lavínia R$ 609, Murutinga R$ 494,71, Araçatuba R$ 420, Valparaíso R$ 650, Rubiácea R$ 700, Andradina R$ 638,67 e Guararapes R$ 500. O documento ainda mostra que somando esses valores, a média é de R$ 643,24.

Valores do auxilio alimentação nas câmaras da região

“Além disso, o último reajuste do auxilio alimentação foi concedido no início do ano de 2019, o que aponta uma defasagem de cerca de 48,86%, conforme apurado no índice acumulado do IGPM (Índice Geral de Preços – Mercado) dos últimos três anos. Mesmo diante disso, não houve compreensão por parte da maioria dos Senhores Vereadores sobre o reajuste do auxílio alimentação, cujo valor pleiteado pelos servidores é o valor médio pago pelas Câmaras Municipais da região”, diz a carta aberta.

Para completar, o documento ainda ressalta que “Diante do exposto, nossa solicitação é que nos deem o reajuste justo e dentro da Lei, o que demonstrará a valorização e gratidão pelos servidores públicos realizados com esmero pelo corpo de servidores da Câmara Municipal de Mirandópolis. Nesta oportunidade, agradecemos publicamente os Senhores Vereadores Emerson, Magali e Claudio por compreenderem a apoiarem a nossa reivindicação desde o início”, finaliza o documento.

Carta dos servidores

O QUE DIZ O PRESIDENTE

Conversamos com Afonso Carlos Zuin, presidente da Câmara de Mirandópolis em 2022, para entender seu posicionamento em relação a carta dos servidores. “Levar em conta esse valor médio (R$ 643,24) das outras câmaras municipais não me serve porque cada cidade tem sua lei, sua população e seus recursos disponíveis para gasto em seu município”, explica Afonso.

Segundo o vereador, existe uma lei que diz que o índice de reajuste do auxílio alimentação da Câmara de Mirandópolis é o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), não o IGP-M. Além disso, Afonso confirma que tem a informação que nos anos de 2019 e 2020 já existiu esse reajuste, então que estariam atrasados em relação aos anos de 2021 e 2022.

“Se hoje o auxílio alimentação dos servidores da câmara está em R$ 353,97, com os reajustes necessários dos anos de 2021 e 2022 o valor chegaria a R$ 429,22. Esse aumento é de direito, existe uma lei aprovada. Na verdade, a própria carta aberta dos servidores diz que diante do exposto a solicitação é que de o reajuste justo e dentro da lei. Se eu for levar em consideração essa questão o problema estaria resolvido”, finaliza Afonso.