‘O empreendimento é um sonho de criança que está dando certo’, conta José Eduardo, do Mercado e Açougue Jocar

‘O empreendimento é um sonho de criança que está dando certo’, conta José Eduardo, do Mercado e Açougue Jocar

Conversamos com José Eduardo Ferreira, que nasceu em 1991, na cidade de Naviraí, no Mato Grosso do Sul. Com um ano chegou em Mirandópolis porque seu pai, o José Antonio, conhecido popularmente como Zezinho da Jocar, veio trabalhar na cidade. José Eduardo é formado em Agronomia, mas acabou voltando para Mirandópolis por conta do falecimento da mãe. Por aqui ajudou seu pai na empresa por vários anos, casou em 2020 e apostou, em 2022 junto com a esposa, no Mercado e Açougue Jocar. Confira na sequência a entrevista completa.

Nasceu e cresceu aonde?

Nasci em 1991, em Naviraí, no Mato Grosso do Sul. Meu pai é o José Antonio, conhecido como Zezinho da Jocar, e a minha mãe se chama Carla (In memoriam), por isso Jocar. Quando eu tinha cerca de 1 ano, meu pai que já trabalha com caminhão de boi, teve a oportunidade de vir para Mirandópolis. Aqui ele começou a trabalhar com ônibus, principalmente atendendo a usina no transporte dos funcionários. Desde pequeno estava junto com ele transportando o pessoal. Mesmo depois que iniciei a faculdade eu fazia questão de estar envolvido, principalmente nas férias quando eu ficava o mês todo por aqui fazia questão de estar próximo e entender do negócio. Por isso posso dizer que cresci dentro de um ônibus acompanhando meu pai, bons tempos (risos).

Onde você estudou?

Aqui em Mirandópolis estudei no Sesi, até a quarta série, depois fui para o Objetivo, onde me formei no ensino médio. Na sequência passei na UFMS, no curso de agronomia, na cidade de Chapadão do Sul, no Mato Grosso do Sul. Iniciei em 2010, mas acabei voltando para cá por conta do falecimento da minha mãe, em 2014. Voltei para ajudar meu pai nos negócios, daí terminei a faculdade em Adamantina.

Como passaram pela pandemia?

Digo que tivemos dois períodos complicados nessa trajetória da empresa. Um foi em 2014, onde passamos por uma turbulência e foi preciso de muita persistência e amor pelo negócio para conseguir sobrevier. Depois no período da pandemia, que nos afetou diretamente, pois atuamos com o transporte universitário e também com turismo, que foram dois segmentos que pararam em 2020 e 2021. Mas com persistência, por conhecer o negócio, conseguimos passar por essas turbulências e o negócio tende a continuar prosperando. Hoje temos 2 ônibus, 1 micro-ônibus e 4 vans, graças a Deus seguimos firme no negócio.

Você é casado?

Casei em 2020, minha esposa se chama Rebeca Bistello, é médica, temos um filho.

Como surge o Mercado e Açougue Jocar?

Eu sempre tive vontade de trabalhar no ramo de alimentação, principalmente de ter um açougue. Acho que isso vem porque a minha mãe trabalhou na antiga Casa Moreira, então as vezes estava com ela lá e surgiu essa paixão em ter um açougue e de entender os cortes da carne. Sempre maturei essa vontade, mas tudo mudou quando no início desse ano surgiu a oportunidade de adquirir o antigo mercado Serginho, que estava com o Aroca (rua Nove de Julho, nº 1900). Vi uma oportunidade junto com a minha esposa e decidimos investir no Mercado e Açougue Jocar, assumimos no dia 24 de fevereiro.

Quais os desafios?

Foi um grande desafio porque é um negócio que envolve muitos itens, tem todo um jeito de trabalhar para chamar o cliente. Estamos nos aperfeiçoando, estudando para conseguir oferecer para a população um serviço de qualidade e preços atrativos. Chegamos para sermos competitivos com os mercados grandes, sabemos que estamos no começo, mas vamos nos aperfeiçoar dia a dia. Aqui o cliente encontra de tudo um pouco, desde item básico da cesta básica, até perfumaria, laticínio e bebidas. Um diferencial está no açougue, onde trabalhamos com todos os tipos de carnes, tanto de boi como de frango, porco e peixe. E no domingo temos os assados, como frango, panceta, costela e joelho de porco. Na parte de padaria trabalhamos com o pão congelado e também o pão de queijo. Funcionamos de segunda a sexta das 7h30 às 19h30, assim como sábado e domingo das 7h às 14h.

Gostaria de deixar uma mensagem?

Aproveito para agradecer nossos clientes, pois sem eles não conseguiríamos enfrentar esse desafio. Assim como deixar as portas abertas para todos conhecerem o Mercado e Açougue Jocar, convido para conhecerem nossa qualidade e atendimento. Muito obrigado!