Morte de grávida de seis meses não foi causada por dengue

Morte de grávida de seis meses não foi causada por dengue

A morte de uma mulher de 36 anos em março deste ano que estava grávida de seis meses não foi causada por dengue. A informação foi passada pela prefeitura de Mirandópolis através do setor de Vigilância Epidemiológica nesta sexta-feira, 31 de maio. A mulher morava no bairro Pauliceia. Essa era a única morte suspeita na cidade que ainda estava em fase de investigação.

De acordo com a Vigilância Epidemiológica, a mulher morreu no dia 12 de março, estava gestante de seis meses e teve complicações no útero. Ela deu entrada com aborto retido infectado no Hospital Estadual de Mirandópolis (HEM) no dia 9 de março, ficou internada e chegou a ser transferida para a UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital. 

A causa da morte registrada no atestado de óbito foi choque séptico, porém um médico plantonista avaliou que as plaquetas dela estavam baixas e por conta disso solicitou exames para comprovar ou descartar se a paciente estava com dengue. O resultado negativo para dengue foi divulgado na manhã de quinta-feira, 30 de maio.

Até o momento, três mortes suspeitas de dengue já foram descartadas na cidade por meio de exames laboratoriais. Além da gestante, a primeira morte descartada foi de um idoso de 75 anos morador do Jardim Santa Rosa e a segunda suspeita foi de um homem de 61 anos que morava na Primeira Aliança. A Prefeitura não divulgou a causa de cada falecimento.

CONFIRMADA

Uma morte foi confirmada por dengue no município neste ano. Trata-se de uma mulher de 42 anos que faleceu no dia 25 de março após dar entrada e ficar internada no HEM.

EPIDEMIA

Balanço divulgado nesta sexta-feira, 31 de maio, mostra que de janeiro até agora 1.493 casos de dengue foram registrados no município de Mirandópolis. A cidade está em estado de epidemia. A prefeitura alega que está intensificando os trabalhos de nebulização manual pela cidade e nos distritos e disse que em março deste ano realizou serviço de máquina pesada (fumacê) em parceria com a Superintendência de Controle de Endemias (Sucen) em todos os bairros.


                       
1721535569