Mirandópolis recebe competições de prova do laço e ranch sorting

Mirandópolis recebe competições de prova do laço e ranch sorting

O final de semana em Mirandópolis foi agitado com a realização de uma prova de laço e outra de ranch sorting. Os eventos realizados nos dias 31 de agosto e 1 de setembro reuniram mais de 1200 inscritos das mais diferentes cidades: Campinas, Campo Grande, Nova Andradina, Presidente Prudente, Rio Claro, Araçatuba, Três Lagoas, entre outas.

O evento Franco’s Ranch foi a segunda edição e contou com mais de 600 inscritos, sendo que a dupla que ganhou um carro foi Guilherme Camargo (Castilho) e Carlinho Barbosa (Mariápolis).

“Agradecemos a Deus pela oportunidade de realizar a segunda edição do Franco’s Ranch e por tudo ter ocorrido com sua divina proteção. Agradecemos os patrocinadores e público presente que direta ou indiretamente contribuíram para a realização do evento”, explica Guilherme Franco, um dos organizadores da prova de laço.

Resultados do Franco’s Ranch
– Guilherme Carmargo e Carlinho Barbosa:  R$ 15 mil + fivelas
– João Vitor Avanhandava e Plinio Gonçalves: R$ 5 mil
– Otavio Tupi e Igor Pacaembu Getano: R$ 3 mil + fivelas
– Junior Inocencia e Dudu Salesse: R$ 3 mil + fivelas
– Chuvisqueiro e Marcio Mussa: R$ 2 mil + fivelas
– Chuvisqueiro e João Andradina: R$ 2 mil
– Gabriel Mussa e Andre Negão: R$ 2 mil
– Dario Pacaembu e Therence Freitas: R$ 2 mil
– João Vitor Avanhandava e Marcelo Rosa: 2 cordas Royal Ropes
– Pedro Henrique e Oliveira Junior: 2 cordas Loja Tendência Caipira
– Preto Correa e Vitor Castilho: 2 kits Tomahawk
– Marcinho Lavinia e Guilherme Franco: 2 peiteiras Brasil Sadoles Selas
– Dario Pacaembu e Igor Pacaembu: 2 peiteiras RC

Já o Mega Ranch Brasil recebeu mais de 620 inscrições e reverteu todo o lucro líquido da prova, assim como o leilão de coberturas de cavalos, para a instituição Ser Criança, de Mirandópolis, e para o Hospital de Amor, de Barretos. O evento arrecadou cerca de R$ 40 mil.

“O ranch sorting é conhecido como a modalidade da família, este ambiente agradável e familiar foi um dos principais fatores que influenciou na escolha dessa modalidade. Associa se a isso o baixo risco de lesões que esta modalidade proporciona ao competidor”, disse Diego Shiguemi Ikejiri, médico urologista em São Paulo e um dos organizadores do evento.

Ikejiri explica que foi criado no meio rural e sempre acompanhou seu pai na fazenda, porém acabou se afastando desse meio quando foi fazer a faculdade em São Paulo.

“Depois de formado a paixão falou mais alto, e em 2011 comecei a criar cavalos. Recentemente tenho dedicado mais a prática do ranch sorting. É quase impossível não se apaixonar pela modalidade, pois a emoção em apartar o gado de um curral para outro numa sequência numérica pré-determinada e no menor tempo possível é algo indescritível. A modalidade por ser tecnicamente mais fácil de ser realizada, permite que amadores possam competir com chances reais de ganhar”, analisa Diego.

MEGA RANCH BRASIL (Fotos: Fabricio de Lima)

FRANCO’S RANCH