Teatralogando: projeto visa mapear grupos de teatro do interior de São Paulo

Teatralogando: projeto visa mapear grupos de teatro do interior de São Paulo

Foto: Divulgação

O cenário teatral no interior de São Paulo, muitas vezes oculto e pouco explorado, está prestes a ganhar os holofotes através do projeto “Teatralogando: Mapeamento dos Grupos de Teatro do Interior Paulista”. Um dos selecionados do Proac – Programa de Ação Cultural, do Governo do Estado de São Paulo, o projeto tem por objetivo mapear os grupos teatrais nas regiões de Araçatuba, Bauru, Presidente Prudente, Ribeirão Preto e São José do Rio Preto.

Para a idealizadora do mapeamento, a atriz Amanda Ribeiro, o interior de São Paulo possui um forte movimento teatral, porém desconhecido e pouco divulgado. “A pouca divulgação, faz com que a história teatral destas localidades se percam por ausência de registros e de exposição adequada, já que o alcance destes grupos e companhias acabam ilhados em suas regiões, criando uma lacuna na história do teatro paulista, focada apenas na capital”, explica.

E continua: “Nós até temos grupos no interior de São Paulo, que são muito conhecidos, inclusive fora daqui, mas, têm muitos outros grupos que ainda não têm essa voz e esse espaço que merecem e é isso que queremos proporcionar”, salienta.

Já para o produtor executivo do projeto, o ator Rodrigo Santiago, o projeto de mapeamento do Teatralogando, é ir além dos limites da capital, revelando a produção teatral que existe há décadas no interior. “Conversaremos com grupos que têm uma longa trajetória, como o Jorge Vermelho, que está à frente de uma companhia há 30 anos no interior de São Paulo. A proposta é desmistificar a ideia de que o teatro acontece apenas na capital e no Rio de Janeiro”, comenta.

REGISTRANDO A HISTÓRIA

Neste sentido, a atriz junto com os atores Rodrigo Santiago e Ricardo Faria e a dupla de cineastas da Under Filmes, Thiago Tonello e Fabiana Harumi, decidiram registrar a história de 10 grupos teatrais em 10 municípios diferentes, através de mini-documentários. “Esses mini-documentários apresentarão ao público em geral, grupos que estão há muitos anos, fazendo teatro com excelência aqui no interior”, revela Ricardo Faria.

Já para o cineasta Thiago Tonello, o verdadeiro objetivo do mapeamento é fazer o coração da arte pulsar em cada indivíduo que participa desse processo, promovendo assim a continuidade e a renovação perpétua do ciclo artístico. “Isso vai ser importante para que esse ciclo continue sendo renovado, para que mais pessoas enxerguem que, apesar da dor, da dificuldade, a arte, ela é muito recompensadora”, diz.

Para Fabiana Harumi, a oportunidade de narrar as histórias de pessoas com as quais se identifica é especialmente significativa. Sua conexão com a produção teatral no interior a habilita a compreender as dificuldades e inacessibilidades enfrentadas por esses artistas. “É muito legal poder contar a história das pessoas que eu me identifico, porque eu sei como é produzir teatro no interior. Eu sei o quanto é difícil, sei o quanto é inacessível muita coisa. Por isso, contar essas histórias é um privilégio e totalmente essencial”.

MAPEAMENTO

Além do registro audiovisual, o projeto disponibilizará episódios em áudio para os amantes do podcast. Cada um dos capítulos ganharão uma página dentro do portal www.teatralogando.com.br com textos e relatos sobre o grupo de teatro.

Dessa forma, o portal “Teatralogando” tem por objetivo pulverizar, registrar e trazer visibilidade a esses grupos, além de registrar processos criativos e meios de produção cultural fora da capital paulista. Ampliando assim, o conhecimento da população sobre o teatro regional, além de fortalecer o movimento teatral do interior.

Ao todo, serão 10 grupos entrevistados em 10 cidades diferentes, dentro das regiões selecionadas. O grupo selecionado gravará entrevistas comentando sobre o processo de criação e manutenção do teatro executado no interior.

Além disso, o portal divulgará, gratuitamente, em seu site e plataformas outros grupos do interior paulista que queiram participar do projeto, bastando apenas enviar para a equipe o histórico e contatos para que os dados sejam colocados nas plataformas.

OFICINAS FORMATIVAS

O projeto oferecerá duas oficinas online e gratuitas para que grupos e produtores culturais aprendam a usar as redes sociais para divulgação de seus espetáculos.

As oficinas terão por objetivo ensinar tráfego pago no Meta Ads e técnicas SEO para blog. Além de noções básicas de design gráfico usando apps gratuitos como por exemplo o Canva. As oficinas serão gravadas e disponibilizadas por tempo indeterminado nas plataformas do projeto.

O projeto “Teatralogando: Mapeamento dos Grupos de Teatro do Interior Paulista”, tem o apoio do Governo do Estado de São Paulo, da Secretaria de Estado da Cultura, Economia e Indústria Criativas e Proac – Programa de Ação Cultural.


                       
1719141176