Polícia investiga morte de gatos supostamente envenenados no centro da cidade

Polícia investiga morte de gatos supostamente envenenados no centro da cidade

A polícia civil de Mirandópolis está investigando se a morte de três gatos ocorrida no último dia 26 foi provocada por envenenamento. Os felinos estavam abrigados em uma casa que fica em frente à praça Manoel Alves de Athayde.

Os animais estavam sendo cuidados por integrantes da ONG Gateiras do Brasil. O principal objetivo da organização é realizar a castração dos animais para que possam ser doados. Os que não são entregues de forma responsável, ficam sob os cuidados dos integrantes.

A fundadora da ONG disse para a polícia que algum tempo havia notado a decadência do número de felinos residentes na casa onde servia de abrigo.

De acordo com a polícia, no último sábado uma das colaboradoras da organização e cuidadora dos gatos foi até o local e se deparou com os animais mortos, com indícios de envenenamento.

Segundo a lei de crimes ambientais, praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos pode levar a detenção de três meses a um ano e multa. Incorre nas mesmas penas quem realiza experiência dolorosa ou cruel em animal vivo, ainda que para fins didáticos ou científicos, quando existirem recursos alternativos. A pena é aumentada de um sexto a um terço, se ocorre morte do animal.

O assunto da morte dos gatos rendeu comentários nas redes sociais. Uma usuária afirmou que alguns felinos, inclusive, amamentavam filhotes. “Tem um assassino de gatos naquela região. São vários casos ali desde o Nipo até a praça”, denunciou uma. “Meu Deus. Como pode existir pessoas tão ruins?”, indagou outra. 

GATEIRAS DO BRASIL

O Gateiras do Brasil tem como com objetivo realizar duas ações:  o Projeto CED, que é Capturar, Esterilizar e Devolver os gatos ferais no local de origem, assim como o trabalho de adoção responsável para casas ou apartamentos telados por diversas cidades do estado de São Paulo. Com menos de seis meses, o Gateiras do Brasil já conseguiu realizar mais de 50 castrações e doar cerca de 30 gatos.

Entre as cidades que fazem parte do projeto de adoção estão os municípios de Mirandópolis, Araçatuba, Birigui, Penápolis, Avanhandava, Lins, Bauru, Botucatu, Sorocaba, Ibiúna, Cotia, São Bernardo, São Caetano, São Paulo e algumas outras cidades que fazem parte do trajeto Mirandópolis > São Paulo.

Mais informações sobre o Gateiras do Brasil podem ser obtidas no site: www.gateirasdobrasil.com.br