Ocorrências da Semana: veja o que aconteceu em Mirandópolis e região

Ocorrências da Semana: veja o que aconteceu em Mirandópolis e região

GOLPE DO EMPRÉSTIMO

Uma estudante, de 31 anos, compareceu ao plantão policial de Mirandóplis na terça-feira (10) informando que procurou sites de financeiras pela internet e acabou cadastrando na ‘Sicoobcred Belomineiros’. Após ter feito o cadastro, um rapaz entrou em contato por telefone se identificando como Roberto. Foi solicitado um empréstimo de R$ 6 mil, mas como tinha restrição pediram para ela depositar R$ 2.300. No dia seguinte, o tal funcionário entrou em contato novamente falando que havia feito o cálculo do valor do seguro errado e que teria que fazer novamente um novo deposito, agora no valor de R$ 998. Depois de realizado, o funcionário confirmou que estava tudo certo, sendo que o dinheiro seria transferido no dia 9, mas não foi o que ocorreu. A vítima entrou em contato com o funcionário, que transferiu para outra pessoa identificada como diretor geral. Ela foi informada que o empréstimo não tinha sito confirmado por ter feito vários pagamentos de forma desmembrada. O diretor ainda disse que ela teria que depositar um novo valor, agora de R$ 1.456. Ela não realizou o novo pagamento e recebeu uma mensagem dizendo que deveria depositar o valor para conseguir o empréstimo.

PERDEU O NENÉM

Uma mulher, de 36 anos, esteve no plantão policial de Mirandópolis na terça-feira (10) afirmando que no dia 12 de abril estava gestante de 37 semanas e três dias, sendo uma gravidez de alto risco. Ela passou por uma médica e constatou que a pressão arterial estava 140 x 100. Na ocasião, a grávida disse que não estava sentido a criança mexer, somente sentia a barriga ficar dura. A vítima informa que a médica fez uma carta de encaminhamento ao hospital detalhando todas as questões para avaliação e conduta. Ao chegar no hospital, a mulher passou pela triagem e subiu para o pré-parto para realização do exame cardiotoco, logo após o médico pediu para desligar o aparelho porque estava ouvindo o coração do neném bater lá do corredor. A mulher afirma que o médico nem examinou assim como disse que em meia hora ele poderia fazer a cesária, mas que o bebe não estava com o pulmão formado e que seria um sofrimento para ele. O médico decidiu interna-la para dar uma dieta especial. No dia seguinte, um outro médico passou a visita e pediu exame cardiotoco, de sangue e urina. Logo após o ultrassom foi constatado que o neném já estava sem vida.

TAPECEIRO MORTO

O tapeceiro Carlos Eugênio, de 47 anos, que estava desaparecido desde sexta-feira (6) foi encontrado assassinado no domingo (8) em uma casa abandonada no bairro São Joaquim, em Araçatuba. O corpo apresentava sinais de violência e tinha uma faca cravada na região das costas. De acordo com o boletim, o corpo foi encontrado por uma auxiliar de enfermagem que faz um trabalho de apoio a dependentes químicos que frequentam o local. No local, perto do cadáver, o único documento encontrado foi um título de eleitor em nome do tapeceiro.


                       
1721537451