Droga no chinelo e na calcinha: confira as apreensões em unidades prisionais de Lavínia e Mirandópolis

Droga no chinelo e na calcinha: confira as apreensões em unidades prisionais de Lavínia e Mirandópolis

PENITENCIÁRIA “LUIS APARECIDO FERNARNDES” DE LAVÍNIA II 

A visitante de um sentenciado tentou adentrar à Penitenciária “Luis Aparecido Fernandes” de Lavínia II com ilícitos escondidos no chinelo, mas foi descoberta graças as imagens geradas pelo scanner corporal utilizado durante procedimentos de revista. Indagada, ela confirmou o fato e entregou os calçados, nos quais haviam 25 (vinte e cinco) invólucros contendo pedaços de papel de coloração preta, supostamente entorpecente sintético K4, e 1 (um) comprimido azul, também de suposto entorpecente “êxtase”. A autoridade judiciária foi acionada e a mulher suspensa do rol de visitas. O sentenciado responderá à Procedimento Disciplinar para apuração dos fatos.  

PENITENCIÁRIA “ASP LINDOLFO TERÇARIOL FILHO” DE MIRANDÓPOLIS II 

Em visita ao companheiro preso na unidade prisional, uma mulher passava pelo scanner corporal para adentrar à penitenciária, quando foi indagada por agentes de segurança quanto às imagens geradas pelo aparelho, que indicavam um volume na calcinha. Ela confessou e, em local apropriado, retirou da peça íntima um embrulho contendo 35 (trinta e cinco) gramas de substância branca semelhante ao entorpecente Cocaína, 10 (dez) gramas de substância esverdeada aparentando o entorpecente Maconha e 1 (um) pedaço de papel aparentando se tratar do entorpecente sintético conhecido como K4. Todas as providências foram tomadas: a autoridade judiciária acionada, a mulher suspensa do rol de visitas e o sentenciado responderá à Procedimento Disciplinar Apuratório. 

PENITENCIÁRIA “NESTOR CANOA” DE MIRANDÓPOLIS I 

Durante a realização de revista de praxe em visitantes, através do equipamento eletrônico denominado “Body Scanner”, foi constatado que haviam objetos no interior dos chinelos utilizados por uma das mulheres. Após a abertura dos calçados, foram encontrados 95 (noventa e cinco) comprimidos de coloração azul, possivelmente estimulante sexual. Diante disso, fora aplicada a devida suspensão ao direito de visita em desfavor da visitante, bem como, instaurado Procedimento Interno Disciplinar contra o recluso, o qual foi removido ao pavilhão disciplinar em isolamento preventivo. 


                       
1713312088