Saiba onde estão localizados os departamentos da prefeitura com a mudança de prédio

Saiba onde estão localizados os departamentos da prefeitura com a mudança de prédio

Iniciou nesta quinta-feira, 11 de julho, a mudança de local da prefeitura de Mirandópolis após emissão de um laudo que sugere a interdição imediata do prédio onde funciona o governo municipal e o terminal rodoviário. O documento foi emitido por uma empresa privada e a Defesa Civil da prefeitura acatou as recomendações. O expediente da prefeitura foi suspenso nesta quinta (11) e sexta (12).

O Executivo afirma que na segunda-feira (15) o atendimento ao público será normalizado, já nos novos endereços.

Grande parte dos departamentos que ficavam nas dependências do Paço Municipal foi transferido para o ginásio de esportes e outros foram acomodados em prédios próprios ou alugados, são eles:

● Departamento de Obras: ficará em prédio próprio da prefeitura, juntamente com o de Promoção Social, localizado na Rua Rafael Pereira, 1520, no Centro;

● Departamento de Fiscalização: ficará em prédio próprio da prefeitura, juntamente com o Meio Ambiente, localizado na Rua Seimi Sadano, 1.193, no Centro;

● Departamento Jurídico: ficará em prédio alugado pela prefeitura, onde funcionava antigo Ministério do Trabalho, localizado na Rua das Nações Unidas, 481, no Centro.

Os demais departamentos ficarão alojados no ginásio municipal, entre eles Administração, Finanças, Compras, Tesouraria, Cadastro, Recursos Humanos, Desenvolvimento, T.I., entre outros.

A prefeitura disse que os estabelecimentos comerciais instalados na rodoviária serão transferidos para salas comerciais na Rua 9 de Julho, 662 e 668.

Esses prédios também serão alugados pela prefeitura no valor de R$ 2 mil por mês pelo período de seis meses, conforme publicado no Diário Oficial nesta sexta (12).

Ainda não foi informado pelo governo o novo local do terminal para embarque e desembarque de passageiros.  

DECRETO

Na manhã desta quinta-feira o prefeito interino Carlos Weverton Ortega Sanches (MDB) publicou decreto de interdição do prédio da prefeitura e do terminal rodoviário no Diário Oficial do Município. Nele, fica determinada a interdição provisória por 30 dias para adequação e reforma de ambos os locais ou até que sejam apresentadas novas diretrizes pela Comissão da Defesa Civil.

O texto diz ainda que as mudanças das atividades deverão ocorrer em até 72 horas a partir da data da publicação, ou seja, até domingo (14).

O decreto diz também que os proprietários dos estabelecimentos comerciais que ficam no terminal rodoviário deverão deixar o local no mesmo prazo e, caso haja descumprimento, poderão ter seus bens apreendidos pelo setor de fiscalização da prefeitura.

LAUDO

A reportagem teve acesso à conclusão do laudo realizado pela empresa Morales e Almeida Engenharia e Construções. Nele, foi constatado que a estrutura apresenta “muitas patologias e elementos em condições críticas, apresentando condições de não conformidade estrutural.”

O laudo recomenda ainda a interdição dos prédios e indica como solução paliativa imediata a instalação de escoramento em toda a cobertura. O documento diz ainda que não se pode tirar nenhuma conclusão positiva, já que há vários pontos de corrosão e diversas patologias observadas. O estudo realizado pela empresa seria a execução de reforços nas estruturas ou a retirada e execução de uma nova cobertura.

O prédio foi inaugurado em 1984 e a prefeitura alega que nunca recebeu uma manutenção efetiva.

O jornal procurou o prefeito na quarta-feira, 10 de julho, e foi informado que ele estava em viagem a São Paulo. Ninguém da administração municipal retornou as ligações.