Mirandópolis registra 35ª morte por Covid-19; Hospital Estadual atinge 185% de ocupação e para de atender por 8 horas

Mirandópolis registra 35ª morte por Covid-19; Hospital Estadual atinge 185% de ocupação e para de atender por 8 horas

O Hospital Estadual de Mirandópolis emitiu um comunicado nesta segunda-feira (29) informando que após esgotadas todas as possibilidades de atender novas demandas, estaria impossibilitado de atender pacientes com agravos respiratórios por um período de 8 horas para contingenciamento dos leitos. O HEM informa que a taxa de ocupação está em torno de 185%.

“As 10 horas tivemos que suspender os atendimentos porque não tinhamos condição de receber mais ninguem. Durante o período da tarde conseguiram dar cinco altas e com isso subir o pessoal do pronto socorro para os leitos. A situação é muito grave, uma situação atipica que estamos tentando contornar da melhor maneira”, explica Nivaldo Alves Filho, diretor técnico de Saúde do Hospital Estadual de Mirandópolis.

O documento confirma que todos os leitos para atender pacientes suspeitos/confirmados de covid-19 estão ocupados, assim como todos os espaços do pronto atendimento. “Considerando que o setor de endoscopia/colonoscopia já está sendo utilizado com pacientes suspeitos/confirmados para covid-19. Informamos que estamos mpossibilitado de atender pacientes com agravos respiratórios por um período de 8 horas para contingenciamento dos leitos”, diz o comunicado.

NÚMEROS DA SAÙDE

O Departamento de Saúde de Mirandópolis confirma a 35ª vítima da Covid-19 no município. Não há informações detalhadas sobre a vítima. Segundo o boletim da prefeitura com data de segunda-feira (29): 1.406 pessoas testaram positivo para o novo coronavírus, sendo 1.221 recuperados. São 122 em isolamento domiciliar, 22 em internação e 6 na UTI.