“Com apenas uma doação é possível dar uma nova oportunidade de vida para pelo menos três adultos”, conta captador do Banco de Sangue de Araçatuba

“Com apenas uma doação é possível dar uma nova oportunidade de vida para pelo menos três adultos”, conta captador do Banco de Sangue de Araçatuba

No dia 25 de novembro é celebrado o Dia Internacional do Doador de Sangue, desenvolvido com o objetivo de conscientizar toda a população sobre a importância da doação sanguínea, com a intenção de aumentar os índices de doações voluntárias. Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), em um cenário ideal, o percentual recomendado de doadores para um país seria de 3,5% a 5% de sua população, no entanto no Brasil, este número não chega a atingir 2% da população do país.

“A cada dez pacientes que ficam internados, pelo menos, um precisa de transfusão, porém, menos de 1,8% da população doa sangue. O que nos leva a um esforço incessante para manter os estoques seguros para atendimento da demanda de pacientes, pois nenhum outro elemento pode substituir o hemocomponente para o paciente que vem a precisar de transfusão”, informa o captador de doadores do Banco de Sangue de Araçatuba, Luís Gustavo de Oliveira.

Para muitas pessoas a doação de sangue ainda é tabu, devido à falta de conhecimento sobre o processo de coleta, ou até mesmo pela disseminação de mitos envolvendo o procedimento, que é completamente seguro e envolve equipamentos modernos e descartáveis.

O senhor Aparecido Donizete Baroni, de 60 anos, morador de Mirandópolis, conta que se tornou doador de sangue ao ver um anúncio do Hospital das Clínicas, que informava precisar de novos doadores. “Sou doador há 32 anos e é incrível a sensação de saber que com a minha atitude várias pessoas podem ser salvas! Eu recomendo a doação para todos que tem boa saúde, pois nós não estamos ajudando só uma pessoa com a doação, mas sim várias, e não dói nada. Então vamos ajudar quem está precisando!”, relata Baroni, convidando os munícipes.

Ainda de acordo com o captador de doadores do Banco de Sangue de Araçatuba, no final do mês de outubro e início do mês de novembro, houve uma leve estabilizada no número de coletas, mas este ainda é um momento de atenção.

“Nós ainda estamos com um pequeno déficit, na casa de 10%, e uma tendência de aumento de consumo de hemocomponentes, decorrente da chegada do final do ano, com uma maior disponibilidade de leitos nos hospitais (devido à queda de internações por COVID-19) e aumento de procedimentos cirúrgicos, além de uma taxa maior de acidentes que as viagens de final de ano geram”, alerta Oliveira.

O Banco de Sangue de Araçatuba é uma instituição independente, que atende hospitais públicos e privados de Araçatuba e toda a região. Os atendimentos são realizados de segunda a sexta-feira, das 7h às 18h e aos sábados das 7h às 16h, anexo ao hospital Unimed, que fica localizado em Araçatuba, na Avenida Gaspar Lemos, nº 6, Jardim Alvorada.

“Nos últimos tempos, diante de todas as tragédias que assistimos pelo mundo e até nos nossos lares, muitas vezes, sentimos uma sensação de impotência para ajudar, de uma forma ou de outra. Nesse momento, veio à minha mente que diante de tudo isso, nós podemos salvar vidas, literalmente, com um ato em que investimos somente uma pequena porção do nosso tempo, a doação de sangue!”, compartilha o captador, que ainda acrescenta que em apenas uma doação é possível dar uma nova oportunidade de vida para pelo menos três adultos, ou até cinco bebês.

QUEM PODE DOAR?

Para se tornar um doador de sangue é necessário comparecer a um ponto de coleta portando um documento oficial com foto em bom estado de conservação, e cumprir alguns pré-requisitos, que incluem: ter entre 16 a 69 anos de idade, desde que a primeira doação seja realizada até os 60 anos (menores de idade precisam de autorização e presença dos pais no momento da doação), pesar no mínimo 50 kg, estar em boas condições de saúde e não ter feito uso de bebidas alcoólicas nas últimas 12 horas.

RESTRIÇÕES

  • Após o almoço ou ingestão de alimentos gordurosos, aguardar 3 horas. Não é necessário estar em jejum;
  • Se fez tatuagem e/ou piercing, aguardar 12 meses. Exceto para região genital e língua (12 meses após a retirada);
  • Se passou por endoscopia ou procedimento endoscópico, aguardar 6 meses;
  • Não ter tido gripe ou resfriado nos últimos 30 dias;
  • Não ter tido Doença de Chagas ou Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST);
  • Não ter diabetes em uso de insulina;
  • Aguardar 48h para doar, caso tenha tomado a vacina da gripe, desde que não esteja com nenhum sintoma.

Em casos de hipertensão, uso de medicamentos e cirurgias é necessário consultar a equipe do Banco de Sangue. O contato pode ser feito através dos telefones para contato (18) 3607-3935, (18) 99650-4153, (18) 99738-2211, ou através das redes sociais disponíveis no Facebook “Banco de Sangue de Araçatuba” e no Instagram @doesanguearacatuba.

CORONAVÍRUS

Segundo o Banco de Sangue de Araçatuba, os candidatos que apresentaram sintomas de gripe e/ou resfriado devem aguardar 30 dias após cessarem os sintomas para realizar doação de sangue. Já em casos de vacinação é necessário aguardar 48h para doar, caso tenham tomado a vacina Coronavac/Sinovac e 7 dias caso tenham tomado a Astrazeneca, Pfizer ou Janssen.