Câmara de Andradina é a mais cara da região por morador, segundo o TCE

Câmara de Andradina é a mais cara da região por morador, segundo o TCE

Cada um dos 57 mil habitantes de Andradina, independentemente se é uma criança, paga R$ 109,26 de impostos para custear os gastos do Legislativo local, que tem 15 vereadores. Levantamento do TCE-SP (Tribunal de Contas do Estado de São Paulo) afirma que entre setembro do ano passado até agosto deste ano foram investidos R$ 6,2 milhões em recursos para custeio e pagamento de despesas com pessoal, nos últimos 12 meses.

A segunda colocada em custo por habitante é Araçatuba. Segundo o órgão fiscalizador, cada um dos 199 mil habitantes pagou R$ 84,48 para custear o Legislativo local, que investiu 186,8 milhões e tem 15 vereadores.

A terceira colocação na região de custo da Câmara por habitante é Guararapes. Os 33,2 mil moradores locais desembolsaram R$ 65,28 para pagar as despesas da Casa de Leis, que tem nove vereadores e investiu R$ 2,17 milhões em um ano.

Birigui, que tem 17 vereadores, é a quarta maior em custo por pessoa. Entre agosto de 2020 e o mesmo mês deste ano, o Legislativo daquela cidade investiu R$ 8,2 milhões e pagamento de despesas com pessoal. Esta conta foi paga por todos os 126 mil moradores, por meio de um custo per capita de R$ 65,14.

Mirandópolis fica na quinta posição com o gasto per capita de R$ 59,36. Os 29.844 moradores viram um gasto total de R$ 1,7 milhão do legislativo que conta com 9 vereadores e alguns servidores.

Na sequência vem Penápolis que está à frente de Valparaíso por apenas R$ 0,01. Os 64 mil penapolenses pagaram, cada um, R$ 55,83 para manter o investimento de R$ 3,5 milhões para garantir os trabalhos dos 13 legisladores e demais servidores. Já os valparaienses, investiram R$1,5 milhão em um ano para manter a Casa, com 11 vereadores. Cada morador da cidade pagou R$ 55,82.

MAIORES GASTOS

A Câmara Municipal de Campinas apresenta o maior gasto dentre as Casas Legislativas paulistas quanto às despesas de pessoal e custeio. Composta por 33 vereadores, foram gastos R$ 109.943.055,39 dos cofres públicos em um intervalo de 12 meses. Com o maior plenário dentre os municípios paulistas, 34 vereadores, o Legislativo de Guarulhos aparece logo em seguida no ranking de despesas com mais de R$ 98 milhões.

Desenvolvido pelo Departamento de Tecnologia da Informação (DTI) do Tribunal de Contas em conjunto com a Divisão de Auditoria Eletrônica do Estado de São Paulo (Audesp), o ‘Mapa das Câmaras’ tem como principal objetivo tornar públicos os recursos utilizados por Vereadores e o impacto que o Poder Legislativo causa frente aos orçamentos dos municípios.


                       
1713894507