Saudade eterna, a despedida de João Geraldo Roveri

Saudade eterna, a despedida de João Geraldo Roveri

João Geraldo Roveri, 65 anos, era figura conhecida em Mirandópolis, tanto por suas cantorias pela cidade, assim como por sua voz que entoava em seu carro de som com as propagandas e até com anúncios fúnebres. No último sábado (2) com seu falecimento, essas mesmas caixas de som fizeram seu próprio anúncio póstumo, convidando amigos para o seu velório, que deveria ser celebrado como uma festa ao redor de seu corpo – que queria coberto por tampas de cerveja.

“Atenção, comunicamos nota de falecimento. Faleceu nesta cidade este que vos fala. Aguardo a sua presença no velório municipal para os nossos últimos contatos. Favor levar drinks e quitutes. E atenção, caso não possa ir, venho lhe buscar”, dizia o anúncio que foi gravado em 2015, na voz do próprio João Geraldo, acompanhado da música “Amigo do Sol, amigo da Lua”, de Benito di Paula, uma das suas canções preferidas.

O desejo dos quitutes e drinks não pôde ser concretizado por causa das condições sanitárias do velório público, mas outra vontade de João Geraldo foi cumprida pelos familiares: no lugar de rosas, o caixão foi ornado com tampinhas de cerveja, juntadas por ele em vida.

João Geraldo deixa a esposa Ângela, a filha Carolina e uma neta, Valentina.


                       
1716477675