Ocorrências da Semana: embriagada dirigindo, enganou via WhatsApp e roubo de celular

Ocorrências da Semana: embriagada dirigindo, enganou via WhatsApp e roubo de celular

EMBRIAGUEZ MOTORIZADA

Policiais Militares estiveram na delegacia de Mirandópolis na segunda-feira (20) informando que realizavam patrulhamento pela cidade quando pararam no cruzamento da rua Santos Dumont e visualizaram uma mulher dirigindo uma moto. Ficaram observando e perceberam que a motorista conduzia a moto em forma de zigue-zague, então decidiram efetuar a abordagem. A condutora, uma pecuarista de 25 anos, demonstrou sinais de embriaguez: olhos vermelhos, odor etílico e agressividade. Os PMs perguntaram se a mulher realizaria o teste de etilometro, porem ela se recusou. Diante da situação, os policiais conduziram a pecuarista até o plantão policial. Na delegacia, a condutora autorizou a coleta de material hemático para a realização do exame de dosagem alcoólica.

ENGANOU VIA WHATSAPP

Uma mulher de 69 anos compareceu na delegacia de Mirandópolis na quarta-feira (15) informando que recebeu pela manhã uma mensagem em seu WhatsApp. A pessoa se passava por sua filha e pediu uma quantia de R$ 1.954, valor que não foi autorizado sua transferência integral, tendo a vítima feito dois PIX, sendo um no valor de R$ 1 mil, e outro no valor de R$ 954. A vítima desconfiou do golpe após encontrar sua filha.

ROUBOU O CELULAR

Um homem de 36 anos foi preso na madrugada desta segunda-feira (20) em Araçatuba pela Polícia Militar, acusado de tentar roubar o celular de um jovem de 19 anos. O crime aconteceu pouco depois das 3h, na avenida Ibirapuera. Os policiais que apresentaram a ocorrência relataram que durante patrulhamento perceberam que a vítima caminhava pela calçada, sendo acompanhada pelo acusado, que estava de bicicleta. Em conversa com a vítima, ela disse que estava caminhando e conversando com a namorada em videochamada, quando foi surpreendida pelo acusado. Ele teria abordado e anunciado o assalto, simulando estar armado, e mandado entregar o celular. Ainda de acordo com a vítima, o acusado disse que iria matá-lo caso não entregasse o aparelho. Enquanto a ocorrência estava em andamento a namorada do jovem chegou no local acompanhada do pai dela e confirmou que enquanto conversava com o namorado, ouviu o acusado dizendo que iria matá-lo se não entregasse o celular. O acusado foi revistado, não estava armado e negou o crime. Ele alegou que havia apenas parado para conversar com a vítima, apesar de não conhecê-la e não saber informar sobre o que teriam falado. Ele foi apresentado no plantão policial, teve a prisão confirmada pelo delegado que presidiu a ocorrência e permaneceu à disposição da Justiça após ser ouvido.