Atleta mirandopolense participa da Copa Mundial de Beisebol nos Estados Unidos

Atleta mirandopolense participa da Copa Mundial de Beisebol nos Estados Unidos

Jogando desde os oito anos de idade, João Gabriel Monteiro Marostica, de 17 anos, participa da XXIX Copa Mundial de Beisebol Sub-18 em Sarasota, na Florida, nos Estados Unidos. Estando em 25º colocado, esta é apenas a segunda vez que o Brasil entra na competição. A primeira vez foi em 2013, onde perdeu todas as partidas.

A história de João com o esporte teve início muito cedo quando, em seu primeiro ano de vida, passou a praticar natação assim que chegou a Mirandópolis de Maringá-PR. Aos oito anos de idade começou a praticar beisebol a convite de amigos e por influência da família, também muito ligada aos esportes, principalmente ao beisebol.

Sua primeira competição fora do país foi em 2010, onde representou o Brasil no Campeonato Sul Americano, no Equador. Alguns anos mais tarde, em 2014, com apenas 10 anos, esteve em outra competição internacional, só que desta vez do outro lado do planeta, no Japão. Ele também já competiu no Peru. Em 2015 foi selecionado como acadêmico tornando-se interno no Centro de Treinamento Ibiuna, uma referênia na modalidade.

De acordo com sua mãe, Renata Neri Monteiro Marostica, este foi o início de um treinamento intensivo que resultou em sua convocação para a Copa em Sarasota. Antes da pandemia, João foi pela primeira vez aos Estados Unidos para um intercambio esportivo cultural, em 2019. Já em 2022, semanas antes de sua segunda ida aos EUA para competir na CMB sub-18, foi convidado para um College Showcase em Phoenix, no Arizona, pela Major League Baseball (MLB), onde mostrou um bom desempenho.

Para a família do atleta, o esporte é algo imprescindível, pois, segundo Renata, foi através dele que João Gabriel pôde aprender outra língua, conhecer outras culturas e vivencias, e aproveitar muitas oportunidades a ele oferecidas. Ela conta também que no começo de tudo teve medo e o acompanhou em sua ida ao Equador.

“Foi a primeira viagem que ele fez e, nessa sim, acho que foi a primeira que a gente ficou, de certa forma receoso. Eu acabei acompanhando, mas foi a primeira. Hoje, na verdade, a gente já está habituado”, diz a mãe, que conta muito com o apoio do pai, Andre Luis Moretti Marostica.

No entanto, há outro lado nessa história, o lado das renuncias e da dificuldade. Para alcançar a posição que ocupa hoje, o esportista teve que abrir mão de estar, em certos momentos, com sua família ou até mesmo de se divertir enquanto adolescente para poder se dedicar inteiramente ao esporte. Com uma base familiar firme, afirma que é pensando neles que obtém forças para continuar em frente.

“A dificuldade em treinos acabo não tendo, pois sempre penso na minha família e isso que me conforta muito”, ressalta o jogador. 

Renata, conta ainda que o esporte é muito importante para a vida da família e principalmente a de seu filho, “a gente viu quanto isso foi um diferencial na vida dele para traçar metas e objetivos, e hoje que ele vem colhendo os frutos de toda essa dedicação”, declara. João também entende que alguns sacrifícios devem ser feito em nome de um sonho e deixa um recado, “a única maneira é lutar do seu jeito e continuar até que o sonho se torne realidade”.


                       
1719145925