Mirandópolis, a Cidade Labor que completa 89 anos de história

Mirandópolis, a Cidade Labor que completa 89 anos de história

A região onde está localizada a cidade de Mirandópolis foi primitivamente habitada pelos índios Caiganges. Por volta de 1921, o tropeiro Angelo Ribeiro Batista, já passava com seus comboios pela zona do espigão divisor das águas do Rio Tietê e do Rio Aguapeí. Esse foi o homem que persuadiu Manoel Alves de Athaíde a comprar de Manoel Bento da Cruz, 50 alqueires na região onde hoje se ergueu Mirandópolis e para cá se mudu em agosto de 1922, deixando seu bairro de Córrego Grande, no município de Araraquara.

Por volta de 1934, quando as pontas dos trilhos da Varante Araçatuba-Jupiá se achavam em Valparaíso, Manoel Alves de Athaíde (há tempos já residente na região), o senador Rodolfo Miranda, Raul da Cunha Bueno, João Domingues de Souza, Francisco Batista da Rocha, Antonio Alvez e Delfino Silveira Pinto, levantaram, a 32Km de Valparaíso e a 94Km de Araçatuba no espigão de divisor do Rio Tietê e Aguapeí, as primeiras casas que deram origem ao povoado de São João da Saudade.

No mesmo ano de 1934, em uma rústica capela, onde se localiza a praça municipal, a pedido de Manoel Alves de Athaíde, foi realizada a primeira missa em solo mirandopolense, celebrada pelo Padre Mauro Eduardo, vigário de Valparaíso. Com isso, declarava fundada a cidade de seus sonhos.

Esses fatos estão na história de Mirandópolis, no livro de Alcides Falleiros (In Memoriam), assim como muitas fotos registradas no blog Linha do Tempo Mirandópolis, criado por Regina Mustafa (In Memoriam). Na sequência destacamos a evolução de Mirandópolis por meio de locais que fazem parte da nossa realidade até hoje, comparando o passado e o presente, e claro, esperando por um futuro próspero.


                       
1709114143