Cerco dos Anjos

Cerco dos Anjos

Foto: Image by partystock on Freepik

Começou nesta quinta-feira (21) o Cerco dos Anjos, oito dias de Missas diárias e adoração ao Santíssimo, uma oportunidade de se intensificarem as orações. É um período como o Cerco de Jericó, mas realizado dentro da Quaresma de São Miguel, atualmente muito disseminada.

A Quaresma de São Miguel é realmente uma quaresma – 40 dias – praticada por São Francisco de Assis entre a festa da Assunção de Nossa Senhora e o dia dos Arcanjos São Miguel, São Gabriel e São Rafael – de 15 de agosto a 29 de setembro. O ‘pobrezinho de Assis’ fazia muita penitência e parece que foi dentro desse período que recebeu os estigmas. Hoje em dia, muita gente tem replicado essa prática franciscana.

Com tantas tribulações que vivenciamos nestes tempos, é de se esperar que muitos participem tanto do Cerco quanto da Quaresma somente para alcançar uma graça e nada mais, sem a intenção de mudança de vida e correção dos erros, como buscava São Francisco; é de se esperar que os Anjos, os Santos e mesmo o próprio Deus sejam tratados por essas pessoas como meros instrumentos para a resolução de seus problemas.

Mesmo assim, não deixa de ser uma oportunidade para que, não obstante imersos no próprio ego, muitos sejam alcançados pela graça de Deus e se convertam, pois não nos enganemos: dias mais, dias menos, a conta chegará… Que ninguém pense que os próprios pecados ficarão escondidos diante de Deus, ou que os anjos nos adularão, fazendo vistas grossas aos nossos erros – eles têm a visão beatífica, conhecem a infinita bondade divina e sabem muito bem quanto cada pecado nosso ofende ao Senhor.

A última coisa desejada pelos Anjos e por São Francisco é a nossa vida de pecado. Que eles intercedam em nosso favor e que nós nos acheguemos a Deus nestes dias de oração intensa com o coração humilde e contrito, clamando pelas mais diversas graças e especialmente pela nossa conversão e a do mundo inteiro!


                       
1709054584