São Simão e São Judas Tadeu

São Simão e São Judas Tadeu

Foto: Biblioteca Católica

Celebramos neste sábado (28), a festa de dois apóstolos: São Simão e São Judas Tadeu, que aparecem sempre lado a lado nos elencos de apóstolos da Sagrada Escritura – conferir nos Evangelhos de Mateus (cap. 10, v. 4), Marcos (cap. 3, v. 18), Lucas (cap. 6, v. 15) e no Livro dos Atos dos Apóstolos (cap. 1, v. 13).

São Simão é chamado de “cananeu” no Evangelho de São Mateus e de “zelote” ou “zelador” nos de São Marcos e São Lucas. Numa audiência geral em 2006, Bento XVI afirmou que os termos são equivalentes, pois “cananeu” vem do verbo hebraico qanà’, que significa ser zeloso ou dedicado – do que decorre a possibilidade de São Simão não ter pertencido ao movimento nacionalista dos Zelotes (que lutavam contra o controle romano sobre Israel), como dizem alguns estudiosos.

Já São Judas Tadeu, popularmente mais conhecido que São Simão, é padroeiro de várias igrejas e conhecido como patrono dos aflitos e das causas perdidas – é Santa Brígida (1303-1373), que teve muitas revelações particulares, quem afirma que Jesus lhe orientou pessoalmente a pedir a intercessão de São Judas em suas necessidades. No Evangelho de São Lucas (cap. 6, v. 15), ele é identificado como irmão do apóstolo São Tiago Menor, filho de Alfeu – e como Alfeu era irmão de São José, esposo de Nossa Senhora, conclui-se que São Tiago Menor e São Judas Tadeu eram primos de Jesus.

São Judas Tadeu legou-nos também uma carta do Novo Testamento (na qual ele próprio se identifica como irmão de São Tiago), com apenas um capítulo e endereçada “aos eleitos bem-amados em Deus Pai e reservados para Jesus Cristo” (Carta de São Judas, cap. 1, v. 1). Somos hoje convidados a lê-la, sem pressa (até por seu diminuto tamanho) e com muita devoção!…

São Venâncio Fortunato (530-607), bispo de Poitiers (França), poeta e literato, relata que São Judas e São Simão evangelizaram a Pérsia (atual Irã), embora escritores como São Jerônimo (aproximadamente 347-420), São Paulino de Nola (355-431) e Nicéfaro Calixto (século XIV, autor de uma obra de história eclesiástica de 23 livros) afirmem coisas distintas – antigamente não era nada fácil cobrir e acompanhar os acontecimentos como se faz hoje. E foi São Beda (672-735) quem por primeiro fixou a data da celebração dos dois santos em 28 de outubro.

Que São Simão e São Judas Tadeu apóstolos, que deram sua vida pelo Senhor, intercedam pela Santa Igreja e por todos nós!


                       
1720911306