Região Oeste registra diversas apreensões com visitantes de detentos no fim de semana 

Região Oeste registra diversas apreensões com visitantes de detentos no fim de semana 

Foto: Divulgação

Diversas ocorrências envolvendo visitantes de detentos foram registradas neste fim de semana, em unidades subordinadas à Coordenadoria de Unidades Prisionais da Região Oeste (Croeste). A maioria das apreensões de ilícitos ocorreu na revista corporal realizada por Policiais Penais, por meio do escâner corporal.   Como medida de praxe, as unidades acionaram autoridades policiais e instauraram procedimento interno para averiguar a possibilidade de envolvimento de detentos nos eventos. 

Na Penitenciária de Valparaíso, a esposa de um dos apenados foi surpreendida com uma porção de substância análoga à maconha. Ela passou pelo escâner corporal no domingo (10), onde foi identificada imagem suspeita na região pélvica. Espontaneamente ela entregou um invólucro que continha 81,60 gramas de material aparentando ser maconha.  

Também no domingo (10), a mulher de um dos sentenciados alojados na Penitenciária I de Lavínia foi flagrada por meio da revista pelo escâner corporal com imagem suspeita. Ao ser indagada, ela confirmou que levava dois invólucros contendo entorpecente e, voluntariamente, entregou o material, que aparentava ser haxixe. No Centro de Detenção Provisória (CDP) de Lavínia foram registradas duas ocorrências no sábado (9) com visitantes. Uma delas, ao passar pelo escâner, foi detectado imagem suspeita na região pélvica. Ao ser indagada, ela confirmou que levava em sua vestimenta um pedaço de pano e o retirou espontaneamente. Com a outra visitante foi encontrada uma carta que estava escondida em sua roupa.  

No sábado (9), na Penitenciária de Pacaembu, a mulher de um detento foi surpreendida tentando entrar na unidade com um invólucro escondido em sua região pélvica. Policiais Penais detectaram a imagem irregular pelo escâner corporal e, ao ser indagada, ela entregou espontaneamente o material, que continha erva esverdeada, semelhante à maconha. No Centro de Detenção Provisória II (CDP) de Pacaembu, ao revistarem os pertences de uma visitante, mãe de um sentenciado, Policiais Penais encontraram embaixo de uma garrafa pet uma nota de R$ 20. No domingo (10), no Centro de Progressão Penitenciária (CPP) de Pacaembu, a mulher de um sentenciado foi surpreendida durante a passagem pelo detector de metais com uma moeda que estava oculta em sua roupa, acionando o alarme sonoro do aparelho. 


                       
1721533138