‘Quem manda na prefeitura é o prefeito, mas quem manda na câmara são os vereadores’, ressalta Grampola em tribuna

‘Quem manda na prefeitura é o prefeito, mas quem manda na câmara são os vereadores’, ressalta Grampola em tribuna

Aconteceu na quarta-feira (13) a 21ª sessão ordinária na Câmara Municipal de Mirandópolis. Entre as pautas estavam 3 projetos de lei, 2 indicações e 2 moções de pesar. Além disso, os vereadores votaram novamente o polêmico requerimento que solicita ao prefeito de Mirandópolis, Everton Sodario, relatórios que comprovem todo o dinheiro em caixa disponível para as realizações das obras que se fazem necessárias e as prioridades que serão dadas as mesmas, bem como as contas empenhadas.

O requerimento foi aprovado já que os autores Afonso Carlos Zuin, Grampola Pantaleão, José Benedito Brufatto, Mônica Machado e Roberto Gonçalves votaram sim. Já Emerson Comandante, Magali Mazieiro e Claudio Morena votaram não, sendo que o vereador Tiago Soares não esteve presente por motivos médicos. Vale lembrar que esse requerimento entrou em pauta no dia 20 de setembro, sendo rejeitado por 4 votos a 3 na ocasião.

“Não poderia deixar de tocar no assunto do requerimento votado nessa sessão. Não vou me alongar para não parecer um ato político, mas o requerimento não tem nada político, não estamos pedindo porque queremos ajudar alguém, não tem nada a ver com isso, é simplesmente um pedido de esclarecimento das contas da prefeitura. Nós ficamos felizes de saber que tem dinheiro em caixa, que paga em dia funcionários e fornecedores, não discordamos de nada disso”, explica Grampola na tribuna da câmara.

O vereador ainda disse em seu discurso, “sabemos que tem mais de 15 milhões em caixa, mas somos cobrados onde está o dinheiro. Em nenhum momento fazemos o requerimento para ataca-lo ou para falar aonde ele tem que gastar. Como ele disse em live, quem manda na prefeitura é ele (prefeito) e nós sabemos disso, mas quem manda na câmara são os vereadores e todo mundo sabe disso também. Queremos saber se é emenda parlamentar ou não é, se tem conta a pagar ou não. Acredito que seja fácil levantar essas informações porque eles têm que alimentar o site da transparência, se tem que atualizar é só pegar os dados e mandar para essa casa de leis”, complementa Grampola.

MANOEL MESSIAS

O vereador Grampola colocou em pauta um projeto para denominação do almoxarifado Municipal em “Manoel Messias de Souza”. A justificativa apresentada é que ele ingressou na prefeitura de Mirandópolis em 1964, exercendo a função na época como “Feitor” no Distrito do Amandaba. Nesse período foi responsável pelo comprometimento em zelar pelos patrimônios das estradas rurais entre as Alianças, Nova Vida, Fazenda São João. Santa Cecília, Fazenda São José e Catumbi, todos com grandes distanciamentos para acompanhar e dar resolutividade para o bom andamento do processo em benefício da população existente em toda região.

“Além da função de Feitor, era um colaborador, gerenciando em sua residência as necessidades da população como: telefonia, transportes de alunos e pessoas doentes para Mirandópolis, além de recebimentos de tributos municipais que eram repassados para a prefeitura. Sempre teve um bom relacionamento com os produtores rurais, fazendo parcerias para um bom andamento dos projetos a cumprir. Constituiu família em 1962 com sua esposa Aparecida Felipini de Souza, onde tiveram os filhos Paulo Sérgio de Souza, Maria Eliza de Souza e Luiz Henrique de Souza. Toda sua carreira profissional foi exercida na prefeitura de Mirandópolis onde se aposentou, sendo que residia na cidade desde 1983, quando foi transferido para continuar exercendo suas funções no almoxarifado central. Manoel veio a óbito em 2020 com 87 anos, deixando seu legado de comprometimento, respeito, honestidade e pontualidade com seus exercícios durante os anos trabalhados”, diz a justificativa em pauta.

FRENTE PARLAMENTAR

Os vereadores Magali, Comandante e Claudio Morena colocaram em pauta um projeto de lei para criação da frente parlamentar em defesa dos direitos da pessoa com deficiência e doenças raras. O objetivo é promover a discussão, estudos e ações em Mirandópolis acerca do tema. A adesão à frente parlamentar fica facultada a todos os vereadores, mas também será permitida a participação na condição de membros colaboradores, de representantes de entidades públicas ou privadas.

INDICAÇÕES

O vereador Grampola indicou a instalação de um redutor de velocidade (lombada) nas proximidades do número 545 da rua João Bazaga. Os vereadores Comandante e Magali indicaram a instalação de uma lombada na rua Joaquim Alves Filho, entre os números 201 ao 251.

Vale ressaltar que a indicação parlamentar não tem caráter obrigatório. Cabe a prefeitura decidir se acata ou não o pedido do vereador.

MOÇÕES DE PESAR

O vereador Afonso Carlos Zuin fez duas moções de pesar pelos falecimentos do Senhor Nestor Batista, ocorrido no dia 23 de setembro de 2021, e Cleber Sadano, no dia 30 de setembro.


                       
1713756318