Ocorrências da Semana têm droga no tênis, gesto obsceno e documento falso

Ocorrências da Semana têm droga no tênis, gesto obsceno e documento falso

DROGA NO TÊNIS

Na terça-feira (30), por volta das 14h30, durante revista em pertences enviados a penitenciária Nestor Canoa de Mirandópolis, via correspondência, policiais penais encontraram 15 pedaços de folhas de papel com característica semelhante ao entorpecente sintético conhecido como “M4”. O material foi enviado em nome do irmão de um sentenciado e estava escondido no solado de um par de tênis. Diante disso, o sentenciado foi encaminhado ao pavilhão disciplinar de onde responderá a procedimento disciplinar para apuração de possível cumplicidade no fato.

GESTO OBSCENO

Na noite de domingo (28), a Polícia Rodoviária conduziu um homem até a delegacia de Penápolis por praticar gesto obsceno no posto de pedágio. O caso aconteceu na cidade de Glicério. A operadora de pedágio disse que ao atender o homem, ele teria mostrado o órgão genital para ela. A concessionária Via Rondon acionou e informou à Polícia Rodoviária sobre o ocorrido, que compareceu ao local. Como o posto possui câmeras, foi informado aos policiais o modelo e placa do veículo que o suspeito conduzia. A Polícia Rodoviária localizou e abordou o suspeito no km 519, em Birigui. Ao ser questionado sobre o ocorrido, o homem, de 37 anos, afirmou que estava apenas coçando seu órgão e não mostrou para ela. Tanto ele como a vítima foram levados até o plantão policial, onde foram ouvidos e posteriormente liberados.

DOCUMENTO FALSO

No domingo (28), durante o período de visitas a penitenciária Luis Ap. Fernandes de Lavínia, e mediante denúncia anônima, policiais penais identificaram que uma visitante fazia uso de documento falso. Diante do fato, a mulher foi levada à delegacia e suspensa do rol de visitas. O sentenciado foi encaminhando ao pavilhão disciplinar e responderá a procedimento disciplinar para averiguação de possível cumplicidade no fato.

ESCONDEU NA CALÇA

No sábado (27), através de revista corporal por meio do scanner, policiais penais visualizaram objetos estranhos na altura da cintura de uma visitante da penitenciária Lindolfo Terçariol Filho de Mirandópolis, que, ao ser indagada, confessou que estaria portando alguns papéis. Ao retirar os objetos do cós da calça, os policiais penais verificaram que, na verdade, se tratava de 38 papéis semelhantes aos entorpecentes conhecidos como “M4 e K4”, além de um manuscrito com controle de distribuição e contabilidade dos supostos entorpecentes.  O sentenciado responderá a processo disciplinar para averiguação. A visitante foi encaminhada à delegacia e suspensa do rol de visitas.


                       
1716335677