Ocorrências da Semana têm capotamento de carro, fuga frustrada e falsa vaga de emprego

Ocorrências da Semana têm capotamento de carro, fuga frustrada e falsa vaga de emprego

CAPOTOU O CARRO

Um veículo Chevrolet Prisma tombou na quarta-feira (16) na rua São João em Mirandópolis. O carro era conduzido por um senhor de 71 anos e tinha como passageiro uma mulher de 36 anos. Segundo consta no boletim de ocorrência, o senhor não se recordava de como o acidente teria acontecido. Eles tiveram escoriações leves e após a chegada de policias militares ao local, foram encaminhados ao Hospital Estadual do município para atendimento médico.

Na ocasião outro veículo, que estava estacionado, acabou sendo atingido. A proprietária não estava no local no momento do acidente. O condutor do carro passou por teste de etilômetro e nenhum índice de álcool foi detectado.

FUGIU E CAIU

Um jovem de 18 anos foi detido no sábado (19) após ser flagrado empinando uma motocicleta, ignorando voz de parada e fungido de policias militares que estavam em patrulhamento.

Depois de percorrer cinco quarteirões em fuga, o rapaz perdeu o controle e caiu com a moto, momento em que os policiais o abordaram e o submeteram ao teste de etilômetro, que apontou índice de álcool acima do permito.

Com escoriações leves ele recusou o atendimento médico. Após recolha de material hemático é esperado o resultado para o ocorrido ser devidamente apurado, de acordo com o boletim de ocorrência.

FALSA VAGA DE EMPREGO

Uma jovem de 22 anos compareceu ao plantão policial de Mirandópolis na segunda-feira (21) para realizar um boletim de ocorrência a respeito de um possível golpe. Ela alega que recebeu uma proposta de emprego em um e-commerce via WhatsApp.

De acordo com o boletim de ocorrência, em um primeiro momento ela foi orientada a realizar um depósito do valor de R$ 20 para “ver como era o trabalho na empresa”, posteriormente, a jovem recebeu uma quantia de R$ 170. Nos dias seguintes foi orientada a realizar outros depósitos de pequeno valor para que ela trabalhasse e lucrasse com o valor debitado.

No entanto, no início do mês de novembro, data do último depósito, não houve mais contato com o suposto contratante, foi aí que a jovem optou por registrar o ocorrido. Ela não deseja representar criminalmente.


                       
1721613986