APAE de Mirandópolis inaugura sala para estimulação multissensorial com investimento do Rotary Club

APAE de Mirandópolis inaugura sala para estimulação multissensorial com investimento do Rotary Club

Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) de Mirandópolis inaugurou no dia 29 de novembro, a sala para estimulação multissensorial Dr. Antônio Duenhas Monreal, subsidiada pela Fundação Rotária do Rotary Internacional. A área com enfoque na prevenção e tratamento de pessoas com deficiência teve um investimento estimado em R$152 mil, o maior investimento rotário destinado a APAE de Mirandópolis.

A sala para estimulação multissensorial é utilizada no tratamento de pessoas com deficiência física, intelectual múltipla ou autismo, desenvolvendo habilidades motoras, cognitivas e sensoriais com atividades abrangidas pelas três áreas de atuação da instituição: saúde, educação e assistência social. Além da melhora da qualidade de vida aliada ao acompanhamento dos profissionais, entre os benefícios trazidos por ela estão: auto-independência, autoconfiança, autonomia, concentração, estimulação do equilíbrio e da força corporal.

O projeto da sala especial foi desenvolvido pela equipe de projetos do Rotary Club de Mirandópolis, Distrito 4470, e subsidiada pela Fundação Rotária do Rotary Internacional através do Projeto de Subsídio Global, com apoio dos Distritos Locais 4560, 4590 e parceria internacional com o Distrito 3030. Além sala de estimulação multissensorial, a sala de computação da APAE também foi atualizada com adição de uma lousa digital, mouse e teclado adaptado para a promoção de atividades cotidianas dos pacientes e assistidos.

Segundo Macio Fujikawa, que esteve à frente da implementação pelo Rotary, os projetos nascem de acordo com as necessidades das instituições, mediante a uma visita para avaliação. Deste modo constatou-se a carência do espaço na APAE. Com isso, foi elaborado o projeto da sala multissensorial e apresentado á Fundação Rotária, o braço financeiro do Rotary Club, que o avaliou dentro de suas especificidades e padrões, para então, liberá-lo para a fase de captação de recursos. Com o dinheiro necessário arrecadado, as idéias começam a sair do papel e hoje culminam neste espaço de aprimoramento. Ainda de acordo com Fujikawa, todo este processo demorou cerca de um ano.

Para o coordenador assistente da Fundação Rotária no Brasil, Luis de Albuquerque Ferreira, poder participar dessa entrega é inenarrável, “não tem preço poder ver o sorriso daquela criança no final. Eu sei que aqueles materiais que estão dentro daquela sala provocaram aquele sorriso. Para nós já é o suficiente”, disse Ferreira e complementou em nome do Club, “nós rotarianos já nos sentimos realizados por ter ajudado e colaborado com a nossa liderança em trazer isso para a comunidade”.

O sentimento de gratidão se estende por todos aqueles que estão ligados a APAE e principalmente a quem recebe essa atenção. Antônio Pinto Carneiro já participou da diretoria da entidade e hoje acompanha sua filha, Wanda Carneiro, assistida pela instituição. “Eu devo muito a APAE, agradeço muito e fico muito contente com essa sala, isso só tem a melhorar o atendimento”, diz o capitão da polícia militar aposentado.

Em seu discurso, Renata Araujo, diretora da APAE de Mirandópolis, agradeceu a parceria entre a entidade e o Rotary que vem de longa data e citou outros projetos concluídos, “a realização desse projeto só foi possível graças a parceria da APAE e do Rotary, que já vem de longa data, pois já realizamos vários projetos como: a cobertura da equoterapia, a cobertura e o aquecimento da piscina, a troca dos forros de amianto e também a viabilização da adoção de uma câmara fria”. Renata também agradeceu aos pais dos alunos, a comunidade rotária e diretoria da prefeitura de Mirandópolis que esteve presente na inauguração, assim com a Diretoria, equipe de colaboradores e profissionais da APAE, ligados ao atendimento dos mais de 100 pacientes, alunos e assistidos.


                       
1709110286