Vazamento de amônia mobiliza bombeiros e PM, em Guaraçaí

Vazamento de amônia mobiliza bombeiros e PM, em Guaraçaí

Por Manoel Messias (Mil Notícias)

Um vazamento de amônia ocorrido na noite de quarta-feira (3) nas dependências do Laticínios Tânia, empresa localizada na entrada da cidade de Guaraçaí, causou apreensão aos moradores das proximidades, já que o gás é altamente tóxico e, em caso de inalação prolongada, pode levar a desmaio e, em casos mais extremos à exposição, pode ocasionar a morte por sufocamento. Não se sabe a causa do vazamento, porém tudo deve ser apurado pelas autoridades.

O vazamento do gás tóxico começou a ser sentido por moradores nas proximidades do laticínio e posteriormente a informação se alastrou pela cidade, através de grupos de WhatsApp. Em função do forte odor, muitas famílias deixaram suas casas e buscaram abrigo na residência de familiares e amigos, que moram distantes da empresa.

O Corpo de Bombeiros de Andradina foi acionado e com roupas e equipamentos especiais conseguiu entrar na empresa para solução do problema. Até o fechamento da matéria, não havia informação se o problema havia sido solucionado, assim como a empresa não havia se pronunciado sobre as causas do incidente.

AMÔNIA

A amônia, de fórmula NH3, é um gás incolor, tóxico e de odor forte e desagradável. Apresenta geometria piramidal, além de ser o gás mais solúvel em água que se conhece, justamente pela formação de ligações de hidrogênio. É uma importante substância do ciclo global do nitrogênio.

A amônia é um gás tóxico, contudo as concentrações naturais desse composto não são perigosas para nós. Já para aqueles que trabalham com essa substância, a atenção deve ser constante, visto que em níveis maiores de exposição o NH3 pode causar danos sérios, tais como irritações na pele, nos olhos, na garganta e nos pulmões, além da ocorrência de tosses e queimaduras.

Quando a concentração de amônia está na faixa de 2500 a 4000 ppm (mg.L-1) no ar, ela causa a morte de um ser humano em cerca de 30 minutos e em níveis maiores de concentração, como de 5000 a 10000 ppm, a morte é praticamente instantânea.


                       
1719164089