Mirão demite diretora de Promoção Social e diz que carro do departamento em sua garagem estava “a serviço do Município”

Mirão demite diretora de Promoção Social e diz que carro do departamento em sua garagem estava “a serviço do Município”

Foto: Divulgação

O prefeito Ademiro Olegário dos Santos, o Mirão (PSD), demitiu na semana passada a diretora do departamento de Promoção Social, Jucélia Avanço. A servidora municipal Lahissi Lobo vai assumir a cadeira à frente do setor. 

No último domingo (3), o ex-prefeito de Mirandópolis, Everton Sodario (Patriota), publicou em sua rede social que um dos motivos da demissão de Jucélia teria sido desvio de finalidade de um carro do departamento, que estaria na garagem da casa do prefeito, utilizado por ele e pela primeira-dama Elaine Cristina. Jucélia foi contratada na época em que Sodario era prefeito. 

“A diretora demitida discordou e orientou o prefeito a devolver o carro para o departamento Social e corrigir a ilegalidade, o casal, então, demitiu a diretora.  Se o Governo receber denúncia sobre isso, Mirandópolis terá que devolver o veículo. E placa preta é exclusiva para o carro do prefeito, vice ou presidente da Câmara. Resolveram atacar ao invés de aceitar ajuda, então, chegou a hora de Mirandópolis agir”, escreveu Sodario em sua publicação. 

O jornal apurou, contudo, que não foi apenas essa situação que culminou com a saída de Jucélia. Um dos motivos estaria ligado ao fim do projeto Batucando na Comunidade. Uma reunião foi feita pela diretora para cancelar o projeto na cidade, sem anuência do prefeito, o que teria irritado o Chefe do Executivo. 

O professor de música responsável pelo projeto, de 38 anos, foi preso em julho deste ano suspeito de estuprar pelo menos cinco adolescentes. Ele era contratado pela Prefeitura de Mirandópolis por uma empresa que levava seu nome, por isso, segundo apurado pelo jornal, fez se necessária a rescisão contratual junto ao Município. Lavínia e Santo Antônio do Aracanguá, prefeituras que também contam com o projeto, possuem contratos com a empresa que está ligada ao nome da esposa do professor. 

Pais, alunos do projeto e vereadores questionaram o fim do contrato, já que a ação social deveria continuar nas mãos de outros profissionais. 

A reportagem também apurou que ocorreram diversas divergências envolvendo Jucélia e a primeira-dama Elaine Cristina. O jornal questionou a prefeitura os motivos da demissão de Jucélia e, até o fechamento desta edição, não obteve retorno da Administração Municipal. O espaço está aberto.

Carro do departamento Social foi visto em garagem da casa do prefeito Mirão. Foto: Reprodução Facebook

‘NÃO ESTAVA ESCONDENDO DE NINGÉM’

Dois dias depois da publicação de Sodario, Mirão se pronunciou também em rede social. Segundo o prefeito, o carro oficial do Executivo, um Ford Fusion 2013, sofreu perda total durante uma viagem a São Paulo após colidir com um animal na pista. O prefeito precisou retornar de táxi. 

Conforme o Chefe do Executivo, o carro foi levado para a concessionária, que detectou um “estrago bem maior”. Segundo Mirão, o conserto do veículo ultrapassava R$ 40 mil. A seguradora optou em dar sinistro no veículo e irá ressarcir o Município de acordo com preço da Tabela Fipe que, segundo apurado pelo jornal, está em torno de R$ 63 mil. 

“Com isso, eu fiquei sem carro para viajar. E o prefeito não pode ficar dentro do gabinete porque senão a cidade trava. Preciso estar viajando e buscando recursos. Qualquer carro que eu pegar hoje para viajar estarei em desvio de finalidade. Inclusive, estamos mandando para a licitação, com esse dinheiro da seguradora e mais um pouco que iremos colocar em contrapartida, a compra de um novo carro oficial”, disse Mirão. “Não vou comprar um carro de luxo, mas um carro mediano porque não seria coerente de minha parte”, completou. 

Segundo Mirão, um “aproveitador”, com intuito de fazer política, teria pedido para alguém ir até sua casa para tirar fotos do veículo do departamento Social em sua garagem, mas o carro seria usado por ele “a serviço do Município”. 

“Jamais tive intenção de esconder o carro. Naquele domingo, era dia 27, eu vim aqui na Prefeitura, na hora em que estava indo para o culto, eu e meu chefe de gabinete, nós pegamos o carro aqui, coloquei a placa preta nele porque iria sair de madrugada. Não estava escondendo de ninguém. O carro às vezes está em casa, todo mundo vê. Eu não estou escondendo o carro de ninguém, estava a serviço do Município. No dia 28, segunda-feira, a minha esposa tinha reunião com várias primeiras-damas para buscar recursos e eu tinha uma reunião com a Secretaria de Agricultura. Por isso, o carro estava dentro da minha casa porque iria sair de madrugada. Estava tudo organizado para uma viajem a serviço do Município”, falou o Chefe do Executivo. “Alguém me viu carregando minha família no carro da prefeitura?”, questionou Mirão. 


                       
1709109922