Ocorrências da Semana têm furto na UBS e estelionato via WhatsApp

Ocorrências da Semana têm furto na UBS e estelionato via WhatsApp

FURTO NA UBS

Uma representante da UBS Jorge Maluly Neto, no bairro Vale do Sol, em Mirandópolis, esteve na delegacia na segunda-feira (18) informando que ao chegar no trabalho, por volta das 6h45, percebeu as luzes acessas na sala dos agentes comunitários, do corredor e da sala de vacina. Quando entrou na sala de vacina descobriu que haviam arrancado a tela de uma das janelas e as outras duas estavam abertas. Na sala dos agentes comunitários havia sinais de tentativas de arrombamento da porta de fora. Ela acredita que o meliante entrou pela janela da sala dos agentes e subtraiu um aparelho de aferir pressão arterial. Também furtou um botijão de gás de cozinha. Não há câmeras de monitoramento no local, porém, possui sistema de alarme, onde a empresa alegou que a ‘central estava desconectada’. Entretanto, a representante afirmou que, para entrar, desativou o alarme que estava ligado.

ESTELIONATO

Uma mulher de 58 anos compareceu na delegacia de Mirandópolis na quarta-feira (13), relatando que no dia anterior, por volta das 23h, recebeu uma mensagem de um número desconhecido no WhatsApp passando pelo seu filho. Em seguida, a pessoa disse que estava tentando fazer um pagamento, mas não estava conseguindo acessar o aplicativo do banco. Depois disso pediu para a mulher fazer a transferência, no valor de R$ 980. Depois, o suposto filho pediu para a mulher enviar R$ 1.633, desde vez via PIX, porém a vitima não conseguiu realizar a operação em razão do horário. Mesmo assim, o golpista insistiu no pedido, falando para fazer por meio da conta de outra pessoa. O marido da mulher foi fazer a transferência, mas errou o valor e mandou R$ 16,33. Ainda sem se dar conta que se tratava de um golpe, a vitima ainda fez outras duas transferências, uma no valor de R$ 500 e outra de R$ 400. Na sequência, a mulher transferiu R$ 717, que seria para completar o valor de R$ 1.633 solicitado inicialmente. Não satisfeito, o golpista pediu uma transferência no valor de R$ 2.750, que foi realizada. Ao finalizar esta operação, novamente outro pedido, desta vez de R$ 1.983, que a vitima acabou não realizando. Ao todo, a vítima realizou a quantia de quase R$ 9 mil.


                       
1720912060