‘Sinto-me imensamente feliz de ser um mirandopolense nato, isso me traz muito orgulho’, diz Toshio Takayanagi

‘Sinto-me imensamente feliz de ser um mirandopolense nato, isso me traz muito orgulho’, diz Toshio Takayanagi

Foto: Eduardo Mustafa

Conversamos com Toshio Takayanagi, que nasceu em 28 de fevereiro de 1936, no sitio Vila Nova, em Mirandópolis, mas como não existia cartório no município foi registrado em Valparaiso. Formado em medicina, profissão que atuou por 50 anos, Toshio se destacou como cirurgião vascular ao desenvolver em 1974 uma técnica para cirurgia de varizes com agulha de crochê. Confira na sequência a entrevista completa.

Como foi sua infância?

Nasci em Mirandópolis, em 1936, mais precisamente no sítio Vila Nova, em Mirandópolis. Mas o detalhe é que não existia cartório na cidade, com isso fui registrado em Valparaíso. Minha família era sitiante, tivemos uma infância simples, mas nunca faltou nada.

Quais lembranças antigas de Mirandópolis?

Na adolescência morei com meu irmão Nobuo, que era conhecido como Mario. Ele tinha o Bazar Cruzeiro, que hoje é onde está a loja do Mikio, ao lado da Agroboi, que no meu tempo era o Banco América do Sul. Recordo muito bem que de manhã eu estudava, mas na parte da tarde ficava trabalhando no bazar. Também lembro com muito carinho dos amigos João e Alzirdo di Bernardes, Ogawa, Ricardo de Oliveira, Alfredo Zuim, Dineia Botura, Elza Franco, Aurelinda Gomes, entre outros que devo estar esquecendo.

Onde estudou?

Fiz o curso primário, que antigamente era o grupo escolar entre 1943 até 1947. Depois fiquei dois anos em Lins para estudar na escola industrial, com isso voltei para Mirandópolis em 1951, onde me formei no ginásio na turma de 1954. Na sequência voltei pra Lins para fazer o curso colegial no Instituto Americano, porque meu objetivo era cursar medicina. Depois fui estudar em Ribeirão Preto e Rio de Janeiro, sendo que passei em duas faculdades, mas escolhi a Escola de Medicina e Cirurgia do Rio de Janeiro, onde me formei em 1966.

Grupo de formandos de 1954 em Mirandópolis. Foto: Arquivo Pessoal

Depois de formado foi morar aonde?

Meu plano depois de formado era morar aqui no interior. Cheguei a vir em Mirandópolis, Pereira Barreto e Ilha Solteira, mas encontrei alguns amigos, o Carlos Fujita, Dr. Genner, Nakajou, Massao Fukuda, que me aconselharam a morar e trabalhar em São Paulo, com isso acabei fixando moradia em São Caetano do Sul, em abril de 1969.

Qual a sua especialidade?

Cirurgião Vascular! Em 1974 desenvolvi uma técnica para cirurgia de varizes com agulha de crochê, que até hoje é usada por todos os médicos vasculares no Brasil e até no exterior. Fui agraciado com várias homenagens por ter desenvolvido a técnica que trouxe diversos benefícios aos pacientes e facilitado a dinâmica e estética nas cirurgias de varizes.

Você se aposentou?

Aposentei em 2020, depois de 50 anos de atividade como médico em São Paulo. Tenho certeza que cumpri o meu dever profissional com altruísmo, dignidade e respeito à atividade médica e aos pacientes que passaram sob meus cuidados. Quero deixar registrada a minha imensa gratidão aos meus pais, irmãos, amigos e pacientes que confiaram no meu trabalho.

Qual sua ocupação no momento?

Moro em São Caetano, mas sempre que é possível venho em Mirandópolis visitar os amigos. Hoje digo que a minha ocupação está em viver feliz, tomando a minha cerveja em paz e com moderação (risos).

Qual a receita para essa saúde?

Faço caminhada, dança e até surf de vez em quando (risos)! Vou até onde o limite biológico permite. Sinto que Deus é muito generoso comigo, por isso a minha fé e gratidão pela benção que recebo perenemente. Sinto-me imensamente feliz de ser um mirandopolense nato, isso me traz orgulho e respeito.


                       
1719140369