Com 1 projeto de lei e 1 moção de pesar, sessão é marcada por críticas dos vereadores ao prefeito Mirão

Com 1 projeto de lei e 1 moção de pesar, sessão é marcada por críticas dos vereadores ao prefeito Mirão

Foto: Arquivo AGORA

Aconteceu na segunda-feira (13), a 24ª sessão ordinária de 2023 na Câmara de Mirandópolis. Com 1 projeto de lei e 1 moção de pesar na pauta, o destaque da sessão ficou por conta do uso da tribuna por parte de alguns vereadores para falar sobre uma suposta mensagem enviada pelo prefeito de Mirandópolis, Ademiro Olegário dos Santos, o Mirão, em um grupo de amigos no WhatsApp onde ele criticava os vereadores.

EMERSON COMANDANTE

“O que me traz a tribuna é o lamentável fato do nosso prefeito perder o respeito por essa Casa quando publica em seu grupo politico, no WhatsApp, uma mensagem onde fala que conquistou 2,5 milhões de reais, onde 500 mil se encontra na conta do município. Parabéns pela conquista, mas é lamentável quando ele ataca covardemente os nove vereadores dizendo que: temos nove vereadores eleitos que em três anos não trouxeram um metro de recape”, comentou Comandante.

O vereador ainda complementou seu discurso cobrando respeito pelos vereadores. “Ele precisa falar a verdade, pois só eu e a vereadora Magali trouxemos R$ 1,2 milhão, fora um trator de aproximadamente R$ 500 mil. Uma coisa que você não tem muito é humildade, mas peço que se retrate publicamente”, cobrou.

GRAMPOLA PANTALEÃO

“Mirão, porque você não usa seu grupo político para dizer que perdeu R$ 1,3 milhão de emendas tempos atras? Porque não usou a postagem para dizer que tem R$ 150 mil do Guilherme Mussi parado? Dinheiro que foi destinado para fazer a quadra no Santa Rosa. Se for falar das nossas conquistas, vamos ficar muito tempo, não precisamos disso. Todos aqui conseguiram algo por Mirandópolis. Prefeito, você esqueceu de dizer que quebrou os cofres municipais. Porque não aproveitou a postagem para dizer que a prefeitura deve R$ 6 milhões?”, questionou Grampola.

O edil ainda usou a tribuna para dizer que os vereadores não querem tirar ele do cargo. “Nós temos improbidade (do Mirão) quando ele faz o desconto dos funcionários na folha de pagamento dos empréstimos dos consignados e não repassa aos bancos. Temos a improbidade quando ele usa o carro que é exclusivo dos idosos. Isso é improbidade, mas não estamos atrás disso. Queremos que ele resolva o problema do lixo, pois deixou fechar uma empresa de reciclagem. Está na hora de fazer a reforma administrativa e um novo código de postura”, ressaltou.

MÔNICA MACHADO

“Nós somos representante do povo, vir aqui na segunda-feira é o de menos. A questão é que é muito mais fácil a população chegar no vereador, por sermos nove, do que no prefeito que é um só. Além de representar o povo, legislamos aprovando os projetos e fiscalizando. Me causou tristeza a mensagem do prefeito, pois falou dos nove vereadores”, analisou Mônica.

Vereador Claudio Morena na companhia de Lidia Neris e Joabe Willians. Foto: Divulgação

RUA ELOI CORRÊA MARTINS

O vereador Claudio Morena colocou em pauta um projeto de lei que transforma a rua 01, localizada no bairro Jardim Bela Vista, em rua Eloi Corrêa Martins. “Coloquei um projeto de lei em homenagem ao Elói Corrêa Martins, que durante muitos anos foi pastor da Igreja Batista Nacional. O Pastor Elói me deu oportunidade no ano 2000 de começar a fazer ações sociais, algo que sigo fazendo até hoje. Agradeço a irmã Lidia Neris Ribeiro Martins e Joabe Willians por ter ajudado nesse pequeno reconhecimento a esse grande servo de Deus”, ressalta Morena.

MOÇÃO DE PESAR

Os vereadores Afonso Carlos Zuin e Roberto Gonçalves fizeram uma moção de pesar pelo falecimento de Maria Emília do Amaral Pardo, aos 92 anos, ocorrido no dia 7 de novembro.


                       
1716542767