Reflexões quaresmais (2)

Reflexões quaresmais (2)

Foto: Vatican News

Esta vida é caracterizada pela mudança. A filosofia grega já se debruçara sobre isto ao tratar do movimento e suas distinções (por exemplo, o movimento espacial, de um lugar para o outro, e a mudança de um estado para outro, como crescimento e envelhecimento dos seres vivos). As mudanças se dão ao longo do tempo – não é possível a um ser qualquer, ao mesmo tempo, estar num lugar e noutro ou se encontrar num estado e noutro (por exemplo, uma pessoa ser ao mesmo tempo criança e adulto).

Nesta vida, o tempo conta, e como ele é limitado, deve ser bem aproveitado. É pecado contra a bondade e a misericórdia divina deixar para depois o bem último e supremo – a salvação. Estamos aqui, durante o curso de nossas vidas, para escolher, no fim das contas, entre a beatitude junto de Deus e a danação eterna longe dele. Não há outra vida para escolher, não haverá outra oportunidade… O tempo da graça de Deus é agora – motivo de grande alegria e louvor!

Estamos na Quaresma, que é uma espécie de tempo de vida sintetizado. Quando se ouve um discurso longo demais, logo vem a pergunta: “não é possível resumir?”. O resumo – se bem feito –, resguarda aquilo de principal de um discurso. Na Quaresma, buscamos deixar o que é menos importante e ficar com o essencial, pois como diz o Livro do Eclesiastes (cap. 1, v. 14): “eis que tudo é fugaz e vento que passa”. Evidente que não vamos deixar as várias coisas importantes e necessárias, nem as obrigações, mas a pergunta da Quaresma é: o que de fato é importante?

Queridos irmãos, ainda é tempo de mudança: ainda é tempo de corrigir erros, refazer percursos, pedir perdão, arrepender-se e emendar-se, reparar males causados, ir atrás de ovelhas perdidas, refazer bons propósitos esquecidos, recomeçar hábitos sadios, reatar a amizade com Deus… Como diz o Livro do Profeta Isaías (cap. 55, v. 6): “Buscai o Senhor, já que ele se deixa encontrar”. Ainda é tempo, queridos irmãos… Enquanto durar o curso de nossa vida, sempre haverá uma chance… Como ouvimos de São Paulo na segunda leitura da Missa de Quarta-feira de Cinzas: “Agora é o tempo favorável, agora é o dia da salvação” (Segunda Carta aos Coríntios, cap. 6, v. 2).

Frutuosa Quaresma para todos nós!


                       
1721533736